Enviar por e-mail

Enviar notícia por e-mail
Exemplo: nome@example.com. Para enviar para mais de uma pessoa, separe os endereços por vírgulas
Informe o seu nome
Informe o seu endereço de e-mail
Os comentários serão incluídos na mensagem

Comunicar erros

Comunicar erro na notícia
Informe o seu nome
Informe o seu endereço de e-mail
Descreva o que há de errado com esta notícia

Procurador recomenda anulação do concurso da Eletrobras-PI por conter várias irregularidades

O procurador da república Alexandre Assunção e Silva, do Ministério Público Federal no Piauí, expediu recomendação em que pede a anulação do concurso da Eletrobras Distribuição Piauí. As provas foram aplicadas no dia 10 de novembro em vários colégios de Teresina.

Imagem: Foto: ReproduçãoClique para ampliarEletrobras Piauí, antiga Cepisa, ameaça cortar luz dos inadimplentes(Imagem:Foto: Reprodução)Eletrobras Piauí
O procedimento foi instaurado após a Notícia de Fato acerca de irregularidades na aplicação das provas do concurso público organizado pela EPL Concursos para o provimento de cargos na Eletrobrás Distribuição Piauí que consta da referida Notícia de Fato ata assinada por quatorze candidatos afirmando que, passado o horário previsto para início da realização da prova (14h00), os cadernos de prova ainda não haviam chegado ao local, qual seja, CEB Professor James Azevedo, Rua Alto Longá, nº 5090, Bairro Alegre, Teresina/PI;

Consta também que dos autos boletim de ocorrência nº100107.002344/2013-32 noticiando o mesmo fato e ressaltando que os portões teriam sido abertos apenas às 14h10 e que até as 15h45 as provas não haviam sido entregues, e ainda representação com 80 assinaturas de candidatos que realizariam as provas na Unidade Escolar Álvaro Ferreira, afirmando que não havia sinalização, nem listas de frequências dos candidatos e que a responsável pelo concurso, Magda Gonçalves, chegou com os malotes apenas às 15h00 com a explicação que teria se perdido na cidade.

E mais, que consta dos autos manifestação nº 16859 informando que, contrariando o edital do concurso, na Unidade Escolar Darcy Araújo, localizada na Av. Nossa Senhora de Fátima, s/n, Bairro de Fátima, os portões só foram abertos às 13h40; após o início das provas candidatos saíram antes de decorrido o tempo mínimo de uma hora e os três últimos candidatos a realizar a prova não saíram junto da sala.

De acordo ainda com o representante do MPF, o teor do ofício nº 051/2013, no qual a EPL Concurso reconhece que houve atraso de 40 (quarenta) minutos na entrega dos malotes de provas da Unidade Escolar Álvaro Ferreira e “faltou” um malote de provas da sala 09 da CEB Professor James Azevedo. A EPL CONCURSOS sequer entregou os cadernos de prova no horário devido e controlou os malotes de prova, é grande a probabilidade que provas tenham sido extraviadas fraudando o referido certame.

O ofício nº 323/2013-PR/PI-GAB/AA é do dia 03 de dezembro de 2013.

Keywords: concurso, eletrobrás, cepisa, mpf-pi, anulação, recomendação


Escrito por Rauristênio Bezerra em 05/12/2013 às 15h00
Atualizada em 05/12/2013 - 15h01

Leia mais no blog do(a) Rauristênio Bezerra

Avalie:
Média de avaliações:
1 votos
Comente esta reportagem
Comentário
Escreva aqui seu comentário
De onde você é?
Escolha um Estado
Escolha sua Cidade
Quem é você?
Informe o seu Nome
Informe o seu E-mail!

Comentários (11)

  • wederson, Belo Horizonte-MG disse:
    Deixado em 29/12/2013 às 10h10

    Pessoal, também sou contra essa anulação,me desloquei de belo horizonte até o Piauí, no colégio onde fiz a prova não teve problema algum, estou procurando as pessoas que fizeram para cargo de engenheiro eletricista Brasília, conhecem alguém? segue meu email: engswb@yahoo.com.br

  • fabim, Canaã dos Carajás-PA disse:
    Deixado em 15/12/2013 às 07h21

    NÃO PODEM ANULAR UM CONCURSO TODO POR CAUSA DE UM PROBLEMA APENAS PARA UM CARGO ESPECIFICO

  • Luana, Simplício Mendes-PI disse:
    Deixado em 14/12/2013 às 23h27

    Sou totalmente contra essa anulação..e nós aprovados ficaremos onde? Seremos prejudicados por causa de uma minoria q não fez a prova? Caso isso aconteça será uma grande injustiça. Se fosse para anular deveria ter sido anulado logo em seguida, já q isso não aconteceu não se pode fazer mais isso a essa altura do campeonato. Nós também temos os nossos direitos...mas tenho certeza que a Eletrobras não atenderá a esse pedido, não prejudicará tanta gente por conta de uma minoria.

  • Paulo, Teresina-PI disse:
    Deixado em 13/12/2013 às 08h59

    À essa altura, não se pode anular mais o concurso,o tempo de anular já passou,era para ser anulada antes dos resultados assim que detectaram alguma irregularidade,pois se for anulada agora terá muito mais confusão do que antes,isso por que irá prejudicar quem fez prova sem nenhum problema.

  • Joel, Teresina-PI disse:
    Deixado em 07/12/2013 às 09h37

    Enquanto os candidatos que deslocaram da sua cidade pra vim em Teresina pagar passagem, hospedagem, refeição e etc.

    Isso não é fácil, pois anular o certame é uma palhaçada, é tirar o dinheiro do bolso do candidato pra vim em Teresina sabendo que não vai pagar o deslocamento.

    Esses 200 candidatos recusaram a fazer a prova pq não estava preparado e vive com história de dizer que foi prejudicado, se estivesse preparado tinha ido fazer a prova.

    Anular o concurso por causa dos 200 candidatos, isso vai dar confusão que com ctz os aprovados irão entrar na justiça em busca dos seus direitos.

  • Francisco, Fortaleza-CE disse:
    Deixado em 06/12/2013 às 19h38

    A anulação a essa altura do certame será mais prejudicial para os que realizaram a prova do que para os que não quiseram fazê-lá. Não é possível que a justiça anule um concurso com base no "Eu acho", pois não existe prova concreta que comprove fraude no certame. Sem falar no direito adquirido dos candidatos aprovados.

  • Fernanda, Teresina-PI disse:
    Deixado em 06/12/2013 às 17h11

    Como fica o direito de quem estudou pra caramba e passou, ninguém pensa nisso não? Existem pessoas sérias, não houve fraude. Não podemos ser prejudicados porque 200 pessoas se negaram a fazer as provas.

  • Wesley Felipe, Serra Talhada-PE disse:
    Deixado em 06/12/2013 às 12h37

    Com certeza não ouve FRAUDE, pois as próprias notas dos classificados dar para ter uma Noção, Poucos fizeram mais de 80% da prova, em todos os cargos.

  • Joel, Teresina-PI disse:
    Deixado em 06/12/2013 às 12h18

    Absurdo anular o concurso só por causa dos 200 candidatos que recusaram fazer as provas, pois deveriam analisar também que a maioria é contra isso. Pois o MPF deveria ter agido isso no começo, ou seja, após a prova do concursi ao qual foi realizada.

  • neto, Teresina-PI disse:
    Deixado em 06/12/2013 às 12h08

    http://g1.globo.com/pi/piaui/noticia/2013/11/eletrobras-explica-problemas-enfrentados-em-concurso-no-piaui.html ... olha o vídeo (veja a justificativa ... )

  • Luis, Teresina-PI disse:
    Deixado em 06/12/2013 às 12h07

    na minha opinião ainda não foi constatado nenhuma fraude, há sim uma desorganização por parte da epl, mas nada que venha a comprometer o prosseguimento do certame, aos que não fizeram a prova, ou por ter chegado atrasado, ou por falta de provas, deve ser resolvido isoladamente, por causa de poucos, milhares não podem ser prejudicados, pois já foi divulgado um resultado preliminar, e muitos já contam com sua classificação.

busca no blog

arquivo