Leonardo dirá na Justiça que não tinha motivos para matar cabo Claudemir

- atualizado

Leonardo Ferreira Lima, o fiscal de pátio da Infraero que está preso sob acusação de ter mandado matar o cabo do Batalhão de Operações Especiais da Policia Militar - BOPE, Claudemir de Paulo Sousa, de 33 anos, crime ocorrido no dia 6 deste mês de dezembro, na avenida principal do conjunto Saci, invocou o seu direito de permanecer calado durante depoimento no Greco, mas está preparado para dizer na Justiça, dentro dos próximos dias, que "não tinha o menor motivo para mandar matar o militar", segundo confidência feita a este repórter por uma pessoa da sua família, ontem (20)  pela manhã, em Teresina.

  • Foto: Facebook/Claudemir Sousa Claudemir Sousa Claudemir Sousa

Leonardo já se encontra recolhido em presídio na estrada de Altos. Durante interrogatório no Grego ele disse que se reservava o direito de só falar em Juízo. Apresentado ao juiz Thiago Aleluia, em audiência de custódia, não apresentava qualquer sinal de que tivesse sofrido violência física de qualquer natureza.

EXCLUSIVAS

Inquérito sobre morte do Cabo já está na Justiça

Com pedidos de prisão preventiva para os nove indiciados, o delegado Gustavo Jung encaminhou para a Justiça, nas últimas horas, o inquérito que apurou a morte do cabo Claudemir de Paulo Sousa. No seu relatório o delegado aponta Leonardo Ferreira Lima como mandante e Maria Ocionira, ex-diretora do Areolino de Abreu, como coautora do crime. A central do Tribunal de Justiça deve encaminhar o processo para o Ministério Público para oferecimento de denúncia.

  • Foto: Divulgação/Polícia CivilOcionira Ocionira

Muito provavelmente o Ministério Público denunciará os acusados. Acatada a denúncia pelo juízo inicia-se a fase de citação dos acusados, quando serão informados completamente dos crimes que lhes são imputados. A partir daí terão 10 dias para apresentação de defesa por escrito. Nesta fase, Leonardo dirá que não teve motivos para mandar matar o policial.

Coronéis ameaçaram parar de comandar

Revoltados com medidas que a PEC do controle de gastos apresentada à Assembleia Legislativa pelo Governo do Estado, coronéis da Polícia Militar do Estado se reuniram com deputados estaduais, na manhã de ontem, na presidência da Assembleia e ameaçaram parar de comandar as ações da corporação se o projeto, na parte dos militares, fosse votado como estava proposto.

Clima carregado

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1 Themístocles filhoThemístocles filho

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Sampaio Pereira Filho, achou por bem retirar o projeto da pauta por causa do clima existente.

Conversa com Margarete

  • Foto: Lucas Dias/GP1Margarete CoelhoMargarete Coelho

Depois de encerrar a sessão sem levar à apreciação da casa a polêmica matéria, Themístocles Filho foi direto para o Palácio de Karnak conversar com a vice-governadora em exercício, Margarete Coelho.

Vai passar

Com algumas modificações, principalmente na área dos militares, a PEC do Governo do Estado vai passar na Assembleia Legislativa, provavelmente hoje (21).

Verdadeiro líder

Themístocles Filho tem atuado como verdadeiro líder do Governo na Assembleia Legislativa. Ontem, por exemplo, foi um dia em que ele se empenhou muito para apoiar o Karnak.

Líderes atacam

Líderes de entidades representativas de funcionários públicos não poupavam ninguém ontem (20), na Assembleia Legislativa, secretários de Estado, deputados, ninguém.

Hilux rouba a cena

Atraiu a curiosidade de muita gente, ontem pela manhã, estacionada na Avenida Marechal Castelo Branca, em frente à Assembleia Legislativa do Estado, uma reluzente caminhonete Hilux, cabine dupla, novinha em folha, com o escudo da Central Única dos Trabalhadores - CUT nas duas portas dianteiras.

Críticas internas

Foi motivo de fortes críticas internas uma pomposa festa realizada nas últimas horas em Teresina, regada a champanhe muito caro, quando o momento, todos reconhecem, deve ser de discrição e economia.

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.


Sobre o autor

Bacharel em Direito, Feitosa Costa é jornalista desde 1977 e escreve a Coluna Política & Bastidores. Contato: (86) 98162 1515 / 99987 8114