O vilão da ceia natalina

A ceia natalina está 10%  mais cara em 2016. Cerejas e frutas frescas possuem as maiores altas. E acabam causando impacto no preço final.

O preço do peru varia em até 30%. O consumidor tem que pesquisar antes de comprar.

O bacalhau continua com o mesmo patamar. Acima de 60 reais o preço mais simples.

Entre as bebidas, o vinho está 16% mais caro nesse período.

E a champanhe importada chega a uma média de 300 reais a unidade.

Alimentos

Segundo o IBGE, alguns alimentos tiveram uma baixa de preços interessante nesse final de ano.

São eles: feijão-carioca (-17,52%), tomate (-15,15%), batata-inglesa (-8,28%), leite longa vida (-7,03%), cenoura (-2,74%), alho (-2,24%), farinha de trigo (-1,34%) e feijão-preto (-0,77%).

Outros, ao contrário, tiveram altas significativas. A cebola (6,09%), farinha de mandioca (4,26%), pescado (3,47%), frutas (3%), frango (2,91%), hortaliças (2,14%), café moído (1,68%), óleo de soja (1,63%),  cerveja (1,05%), refrigerante (0,99%) e carnes (0,22%).

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.


Sobre o autor

Ricardo Moura Fé é jornalista. Noticias sobre economia & negócios. Contato: (86) 9976- 6945

busca