Perícia examina bilhete de suposto mandante da morte do PM Claudemir

- atualizado

Uma espécie de bilhete encontrado na residência do fiscal de pátio da Infraero Leonardo Ferreira Lima, acusado de ter mandado matar o cabo do Bope, Claudemir de Paula Sousa, crime ocorridono dia 6 deste mês de dezembro, em frente a uma academia da avenida principal do conjunto Saci, em que estava escrito a mão o endereço do militar, a placa e a marca de sua motocicleta, está sendo examinado por peritos do Instituto de Criminalística do Piauí e pode determinar a participação definitiva do acusado na trama que terminou com o homicídio. Leonardo nega que a letra seja sua.

  • Foto: Facebook/Claudemir SousaClaudemir Sousa Claudemir Sousa

A perícia apresentou um texto para Leonardo e pediu que ele o copiasse de próprio punho para comparar sua caligrafia com a encontrada no papel em que estavam as indicações sobre o cabo Claudemir. Apesar de o inquéritojá ter sido remetido para a Justiça, o laudo pericial ainda não foi concluído e deverá ser anexado ao processo.

EXCLUSIVAS

Nega com força

Soube-se neste final de semana que a realização do exame grafotécnico por peritos do Instituto de Criminalística foi solicitada por seus advogados.

Prova da mentira

Caso o exame conclua que a letra encontrada no "bilhete" é realmente de Leonardo a sua situação ficará mais difícil porque derrubaria por terra possíveis argumentos que colocaria na Justiça.

Caminho da defesa

Os advogados de Leonardo, apurou a coluna, têm quase certeza de que o exame grafotécnico concluirá que a letra não é do suposto mandante, o que abriria um largo caminho para a construção de sua defesa.

Forte esquema garantirá sessão na Assembleia

  • Foto: Lucas Dias/GP1Plenário da Assembléia LegislativaPlenário da Assembleia Legislativa

Um forte esquema que começou a ser montado ainda na quinta-feira por especialistas da área de segurança pública garantirá a realização da sessão que deverá ser realizada hoje (26), na Assembleia Legislativa do Estado.

A PEC do teto

Todo o esquema é para evitar episódios como os que foram registrados na sessão da terça-feira passada quando houve enfrentamento e depredações por parte de manifestantes.

Comandante na área

  • Foto: Lucas Dias/GP1Comandante Geral da Polícia Militar, Carlos Augusto Comandante Geral da Polícia Militar, Carlos Augusto

Muito cobrado por deputados estaduais porque ficou ausente durante as manifestações, o comandante da Polícia Militar do Estado, coronel Carlos Augusto, fez a supervisão, na sexta-feira pela manhã, do planejamento do esquema de segurança montado na Assembleia.

Crachás

Recomenda-se que os funcionários da Assembleia Legislativa do Estado compareceram ao trabalho nesta segunda-feira, devidamente munidos de crachás.

Atenção a falsos jornalistas

Os policiais encarregados de garantir a realização da sessão da Assembleia Legislativa estarão bastante atentos à presença de falsos jornalistas que sempre aparecem nessas ocasiões.

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

MAIS NA WEB

Sobre o autor

Bacharel em Direito, Feitosa Costa é jornalista desde 1977 e escreve a Coluna Política & Bastidores. Contato: (86) 98162 1515 / 99987 8114