Piauí - Teresina

Advogado é baleado com tiro na cabeça no bairro Saci

Em entrevista ao GP1, o diretor do Hospital de Urgência de Teresina, Gilberto Albuquerque, informou que o estado de saúde de Ozires Neto é considerado muito grave e que ele está em coma.

THAIS SOUZA E BRUNNO SUÊNIO

- atualizado

Um advogado identificado como Ozires de Castro Machado Neto, de 28 anos, assessor de um juiz do Maranhão, sofreu uma tentativa de homicídio na noite dessa segunda-feira (11), por volta das 21h. O crime ocorreu próximo da praça do Saci, zona sul de Teresina, quando a vítima estava chegando em casa. O rapaz é sobrinho do ex-prefeito de Cabeceiras, José Ozires.

De acordo com informações repassadas pelo tenente-coronel John Feitosa, a Polícia Militar ainda não sabe se foi uma tentativa de assalto ou se trata de uma execução. Ozires Neto foi socorrido com vida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

  • Foto: Reprodução/FacebookOzires Machado NetoOzires Machado Neto

Segundo uma vizinha, que não quis ser identificada, os criminosos efetuaram cinco disparos, mas apenas um atingiu a vítima na cabeça, no momento que Ozires estava chegando em casa.

Câmeras de segurança registraram a ação, que durou menos de um minuto. A vítima estava parada com o veículo ainda ligado, quando chegou um indivíduo a pé. Nas imagens é possível ver que o rapaz ainda tentou fugir, mas o carro para em cima de uma calçada. O criminoso volta e se aproximar do veículo e atira contra Ozires. O bandido foge logo em seguida.

Em entrevista ao GP1, o diretor do Hospital de Urgência de Teresina, Gilberto Albuquerque, informou que o estado de saúde de Ozires Neto é considerado muito grave e que ele está em coma. “Ele se encontra em coma, existe a suspeita de morte encefálica, mas que a gente só pode confirmar após exames de dois médicos diferentes, tem um protocolo a ser seguido. Agora pela manhã a equipe vai refazer alguns exames e, caso seja confirmada, ele entra no protocolo de morte encefálica e a cada seis horas faz-se um novo exame até que possamos fechar esse protocolo”, pontuou.

Veja vídeo

MAIS NA WEB