Piauí - Teresina

Agentes penitenciários entram em greve na próxima segunda-feira

De acordo com o presidente do Sinpoljuspi, Zé Roberto, a categoria está insatisfeita com o valor do adicional de insalubridade.

RAFAEL GALVÃO

- atualizado

O Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi) anunciou nesta terça-feira (05), após assembleia geral, que a categoria deflagrará greve por tempo indeterminado. A categoria vai parar as atividades a partir das 00h00 da próxima segunda-feira (11) em todas as unidades prisionais do estado.

De acordo com o presidente do Sinpoljuspi, Zé Roberto, a categoria está insatisfeita com o valor do adicional de insalubridade. “Não aceitamos o valor de R$ 400,00, é muito pouco diante da situação. A lei determina que a insalubridade deve ser paga no valor de 10% do vencimento do servidor, ou seja, tem pessoas que deveriam receber R$ 705,00, mas o estado fica com 305,00 desse dinheiro”, comentou Zé Roberto.

Ele falou que já houve várias tentativas de diálogo com o executivo. “O governador do estado nunca sentou para tratar da pauta do sistema penitenciário do estado do Piauí, o gestor foi para o Canadá conhecer como funciona por lá, embora ele não conhece a realidade do nosso sistema prisional”, relatou o presidente do Sinpoljuspi.

Roberto faz um alerta em relação a uma possível decisão do Tribunal de Justiça. “E aviso deste de já: nós não vamos cumprir decisão do judiciário sobre ilegalidade do movimento, já que temos várias decisões da própria justiça do estado a favor da categoria e o governo não cumpre, o agente penitenciário não tem medo de mandado de prisão, porque já vivemos dentro dele”, afirmou.

O presidente do sindicato diz que a categoria está disposta a negociar. “Sempre fomos abertos ao diálogo, a responsabilidade deste movimento é imputada somente ao governo do estado do Piauí, que não honra com seus compromissos com a população e nem com a nossa categoria, por isso essa greve deve permanecer até que aconteça uma negociação, estamos lutando pela nossa sobrevivência”, concluiu Zé Roberto.

Outro lado

Em nota, a Secretaria de Justiça do Piauí disse que em apenas dois anos o salário dos agentes de classe especial ultrapassou os 50%. Em outros casos o reajuste foi de 60% no mesmo período.

Ainda de acordo com a nota, foi implantado o adicional de insalubridade no valor de R$ 400,00, taxa que antes não existia antes. E que sempre manteve o diálogo aberto com os agentes penitenciários e com o Sinpoljuspi.

Confira a nota na íntegra:

A Secretaria de Justiça do Piauí informa o seguinte:

- Em dois anos, reajustou em mais de 50% os salários dos agentes de classe especial e em mais de 60% os salários dos agentes de 3ª classe (os agentes de 2ª e 1ª classe também ganharam reajustes);

- Também em dois anos, a Secretaria de Justiça aumentou o auxílio-refeição de R$ 97, em janeiro de 2015, para R$ 330 em 2016 e 2017 – um reajuste de 240% –, e implantou o adicional de insalubridade no valor de R$ 400 – essa taxa não existia, sendo implantada na atual gestão;

- Também o valor do extraordinário aumentou. Para classe especial, por exemplo, passou de R$ 523,84 (janeiro de 2015) para R$ 778,34 (em julho de 2017) – um reajuste de 48,5%;

- A Secretaria de Justiça informa, ainda, que vai trabalhar para manter a ordem no sistema prisional e garantir a segurança da população, caso a greve do Sinpoljuspi seja deflagrada;

- A Secretaria de Justiça ressalta que sempre manteve o diálogo aberto e constante com os agentes penitenciários e com o Sinpoljuspi, para melhorar o trabalho dos servidores e as condições do sistema, e que, ao longo do mês de setembro, terá novas reuniões com a categoria e com a equipe financeira do Governo do Estado.

Secretaria de Estado de Justiça do Piauí


MAIS NA WEB