Piauí - Teresina

Águas de Teresina apresenta balanço de ações dos primeiros 90 dias

Segundo o balanço, nos primeiros 90 dias de gestão da Águas de Teresina foram feitas implantações de adutoras, perfuração de poços, interligações de redes e setorização no sistema de distribuição em t

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

Empresa Águas de Teresina divulga balanço de ações

A empresa Águas de Teresina, responsável pelo abastecimento da capital, apresentou na manhã desta quinta-feira (05), um balanço das ações executadas nos primeiros 90 dias de atuação. A coletiva aconteceu no auditório Parnaíba, na sede da empresa, no bairro Piçarra, zona sul de Teresina.

Segundo o diretor presidente da empresa, Ítalo Joffily, uma das principais metas da concessionária tem sido tirar a cidade de Teresina dos piores indicadores de saneamento do país. “Na prática, estimamos que nos próximos cinco anos, 472 mil pessoas sejam beneficiadas. Faremos a implantação de 848 km de redes coletoras, além de uma capacidade de tratamento eficaz e outras 78 mil novas ligações de esgoto. O nosso objetivo é fazer também a ampliação de toda a rede coletora da capital, para que ela se torne um referência no Nordeste”, disse.

Segundo o balanço, nos primeiros 90 dias de gestão da Águas de Teresina foram feitas implantações de adutoras, perfuração de poços, interligações de redes e setorização no sistema de distribuição em todas as zonas da capital. De acordo com a empresa, o objetivo dessas intervenções é fazer com que os teresinenses passem por um B-R-O Bró melhor do que os anteriores.

Dentro da empresa, há ainda um Centro de Controle de Operações, que é responsável pelo monitoramento em tempo real dos sistemas de água e esgoto. “Com esse centro nós controlamos os níveis de cada reservatório e acionamos os veículos que estão em campo quando há alguma anormalidade no sistema. Atualmente possuímos cerca de 80 veículos pela cidade, entre carros, motocicletas, caminhões e retroescavadeiras, que ficam nos pontos de apoio para atender rapidamente a população”, disse Ricardo Saboya, gerente de Planejamento da Águas de Teresina.

Para o diretor executivo, José Ailton, o principal diferencial da empresa é a capacidade de investimento. “Para você tornar Teresina como referência no Nordeste e mais do que isso, nós precisamos de muito dinheiro. Então o grande diferencial é a disponibilidade de recursos e outra coisa que é muito importante é se ter um contrato de concessão com metas claras, que nos torna obrigados a cumprir, nos dando uma maior responsabilidade”, afirmou.

A concessionária assumiu os serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgotos de Teresina no dia 7 de julho deste ano. O contrato tem duração de 30 anos e, segundo a empresa, durante esse período, serão investidos R$ 1,7 bilhão, sendo R$ 650 milhões nos primeiros cinco anos.

Mais conteúdo sobre: