Política

Aluísio Martins defende caravana realizada pelo ex-presidente Lula

Ele afirmou que o ex-presidente tem direito de visitar os estados onde tem serviço prestado e que os demais pré-candidatos também estão fazendo viagens.

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

O deputado estadual Aluísio Martins (PT) afirmou não ter nenhuma irregularidade na caravana realizada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que esteve no estado do Piauí de sexta-feira (1) até essa segunda-feira (4).

Questionado pelo GP1 sobre as críticas de que a caravana “Lula pelo Brasil” que se encerrará na terça-feira (5), em São Luís, se trate de uma campanha política antecipada, ele afirmou que o ex-presidente tem direito de visitar os estados onde tem serviço prestado e que os demais pré-candidatos também estão fazendo viagens. Outros presidenciáveis, como Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro Gomes (PDT) e Jair Bolsonaro (PSC), também estão apostado em viagens, mas sem priorizar uma região específica.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1 Aluísio Martins Aluísio Martins

“Na verdade, todos os pré-candidatos estão rodando o país. Até agora não houve nenhum pronunciamento da Justiça Eleitoral sobre essa questão, então é um momento em que os políticos estão se apresentando. O Lula está visitando os estados, os amigos, então como ele tem serviço prestado, pode visitar qualquer lugar do Brasil. A Justiça Eleitoral é que deve avaliar se tem conotação eleitoral ou não”, disse.

Nessa terça-feira o ex-presidente Lula recebeu o Título de Doutor Honoris Causa, que foi aprovado em março de 2008 e que somente agora ele conseguiu receber. Para o deputado, a homenagem é um reconhecimento ao trabalho realizado por Lula na área da educação.

“São homenagens justas, um reconhecimento da população pelo trabalho que ele desempenhou no nosso estado, em todas as áreas, na saúde, na educação, então a população do estado do Piauí, do nordeste e do Brasil reconhece esse trabalho, principalmente nesse momento que nós estamos vendo que estão acontecendo graves cortes, reduções muito grandes no orçamento e com a qualidade do ensino caindo”, afirmou.


MAIS NA WEB