Brasil

Artistas e entidades fazem ato contra Temer em São Paulo

Série de shows no Largo da Batata começou com o cantor Chico César e teve, entre outros nomes, Maria Gadú, Criolo, Emicida, Pitty e Tulipa Ruiz.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

Artistas e entidades de movimentos sociais participaram de um ato neste domingo (04), no Largo da Batata, zona oeste de São Paulo, que pedia a saída de Michel Temer da Presidência da República e de realização de eleições diretas.

O evento intitulado “SP pela Diretas Já” teve na programação show de nomes como Criolo, Pitty, Otto, Maria Gadú, Chico César, Tulipa Ruiz, Emicida, Otto, Mano Brown e Simoninha. De acordo com informações do G1, também estiveram na programação blocos de carnaval da capital paulista. Até a última atualização desta reportagem, a organização havia calculado 100 mil pessoas no local. Já a Polícia Militar não divulgou estimativa.

O cantor Otto disse em entrevista ao Fantástico porque decidiu participar do ato. "Não existe um nível pior de corrupção, de indecência. A gente se sente indignado e chamamos o nosso público e o público nos chama. Essa é a troca".

  • Foto: Facebook/Mídia NinjaMilhares se reúnem em SP e pedem a saída de TemerMilhares se reúnem em SP e pedem a saída de Temer

"É o jeito que a gente pode colaborar. Às vezes com demandas muito maiores do que a gente mesmo como artista. Somos cidadãos como qualquer outros", corroborou o músico Edgard Scandurra. Já Simoninha disse que cantou pela "dignidade e pelas pessoas que estão cansadas desse Brasil que a gente sente vergonha e não quer mais".

Também participaram da manifestação os movimentos Frente Brasil Popular, Povo Sem Medo, Central Única dos Trabalhadores, Central de Movimentos Populares, União Nacional dos Estudantes e o Levante Popular da Juventude. Bandeiras dos movimentos e com pedidos de "Diretas Já" estavam espalhadas por todo o Largo da Batata.

Mais conteúdo sobre: