Política

Assis pediu para Patrícia Leal desistir de eleição da APPM

“Eu pedi a ela que desistisse de disputar a presidência da APPM", revelou o deputado federal.

GERMANA CHAVES

- atualizado

O deputado federal Assis Carvalho (PT-PI) revelou ao GP1, que pediu a prefeita de Altos Patrícia Leal (PT), que desistisse de disputar a presidência da Associação Piauiense de Municípios (APPM). Ele argumentou que a gestora não necessitava passar por um desgaste de entrar em uma concorrência, cujo adversário, o prefeito de São João do Piauí Gil Carlos, estaria aliado e contando com o apoio da atual administração da entidade.

Assis é uma espécie de padrinho político de Patrícia e ressaltou os bons resultados que têm sido alcançados por ela a frente do município de Altos.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Assis CarvalhoAssis Carvalho

“Eu pedi a ela que desistisse de disputar a presidência da APPM. Ela não merece passar por todo esse desgaste. Todos sabem que o Gil Carlos está sendo usado pela administração atual da APPM que está há vinte anos à frente da Associação. Como eles perceberam que a oposição estava fortalecida resolveram usar o Gil para permanecer no comando e, infelizmente, ele está se deixando usar”, lamentou o deputado federal.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1 Prefeita de Altos, Patrícia Leal Prefeita de Altos, Patrícia Leal

O fato de Patrícia e Gil Carlos serem do PT já vinha causando um verdadeiro mal estar no partido. Para piorar a situação, o governador Wellington Dias e a senadora Regina Sousa, presidente do partido no Piauí, deixaram claro que não iam interferir na disputa.

As eleições para a presidência da APPM serão realizadas no dia 06 de janeiro.


Link do texto:

Assis pediu para Patrícia Leal desistir de eleição da APPM
http://www.gp1.com.br/noticias/assis-pediu-para-patricia-leal-desistir-de-eleicao-da-appm-405253.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.