Enviar por e-mail

Enviar notícia por e-mail
Exemplo: nome@example.com. Para enviar para mais de uma pessoa, separe os endereços por vírgulas
Informe o seu nome
Informe o seu endereço de e-mail
Os comentários serão incluídos na mensagem

Comunicar erros

Comunicar erro na notícia
Informe o seu nome
Informe o seu endereço de e-mail
Descreva o que há de errado com esta notícia
17/04/2012 - 14h59
Conflito

Ataque contra educação feminina intoxica 150 meninas afegãs

Quando estava no poder, o Taliban proibiu a educação de meninas e mulheres, mas após sua derrubada, em 2001, as escolas voltaram a recebê-las, especialmente na capital, Cabul.

Cerca de 150 estudantes ficaram intoxicadas nesta terça-feira depois de beber água contaminada em uma escola secundária no norte do Afeganistão, disseram autoridades, que responsabilizaram radicais conservadores contrários à educação feminina.

Quando estava no poder, o Taliban proibiu a educação de meninas e mulheres, mas após sua derrubada, em 2001, as escolas voltaram a recebê-las, especialmente na capital, Cabul.

No entanto, continuam ocorrendo periodicamente ataques contra meninas, professoras e os prédios escolares, normalmente nas regiões leste e sul do país, que são mais conservadoras e onde o Taliban tem mais apoio da população.

"Nós estamos 100 por cento seguros de que a água que elas beberam dentro das salas de aula estava envenenada. Isso é obra daqueles que são contra a educação das meninas ou de indivíduos armados irresponsáveis", disse o porta-voz do Departamento de Educação da Província de Takhar (norte), Jan Mohammad Nabizada.

Algumas das garotas, que vomitaram e tiveram dor de cabeça, estavam em situação crítica. Outras puderam ir para casa após receberem tratamento hospitalar, disseram as autoridades.

As autoridades disseram estar certas de que a água foi envenenada porque o veículo que abasteceu a escola não estava contaminado.

"Isso não foi uma doença de causas naturais. É um ato intencional para envenenar as meninas que estudam", afirmou o diretor do departamento de saúde pública, Haffizullah Safi.

Nenhuma das autoridades culpou um grupo em particular pelo ataque, por temerem algum tipo de retaliação.

Fonte: Yahoo

Keywords: educação, meninas, afeganistão, ataque, educação feminina


Saiba mais sobre Mundo
Avalie:
Média de avaliações:
0 votos
Comente esta reportagem
Comentário
Escreva aqui seu comentário
De onde você é?
Escolha um Estado
Escolha sua Cidade
Quem é você?
Informe o seu Nome
Informe o seu E-mail!

Comentários (0)

  • Não há comentários nesta notícia

Publicidade

tempo real


Publicidade