Piauí

Audiência vai discutir privatização da Eletrobras e Chesf no Piauí

O pedido de audiência foi solicitado pela deputada estadual Flora Izabel (PT) e o requerimento foi aprovado na sessão de terça-feira (5).

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

A Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) vai realizar audiência pública com o objetivo de discutir a privatização das distribuidoras de energia elétrica, em especial envolvendo Eletrobras Distribuição Piauí e a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf).

O pedido de audiência foi solicitado pela deputada estadual Flora Izabel (PT) e o requerimento foi aprovado na sessão de terça-feira (5). A data da audiência ainda será marcada, mas ocorrerá perante as Comissões de Infraestrutura e Política Econômica e a de Administração e Política Social.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Deputado Estadual Flora IsabelDeputado Estadual Flora Isabel

Flora Izabel afirmou que há muita preocupação “com o andamento do processo de privatização das distribuidoras de energia elétrica no país e em especial da Eletrobras Distribuição Piauí e Chesf. Isso pelo fato dos funcionários e os serviços que, a exemplo de outras privatizações correlatas sofreram revés dos mais diversos e danosos”.

A deputada disse que há muita preocupação também sobre a qualidade dos serviços e um aumento na tarifa da energia elétrica. “Além de prejudicar o princípio sagrado do emprego dos trabalhadores e a prestação dos serviços, as privatizações de empresas similares resultaram diretamente no aumento exorbitante de tarifas de energia, ocasionando para a sociedade um custo social elevado, bem como a precarização dos investimentos em novas obras de infraestrutura, já que o setor privado foca em primeiro lugar na drástica redução de investimentos e em mais lucratividade”, destacou a parlamentar.

Serão convidados para a audiência os membros do Sindicato dos Urbanitários da Eletrobras Piauí, da Central única dos Trabalhadores, do Ministério Público do Estado do Piauí, da bancada dos senadores e deputados federais do Piauí, além do Conselho dos Usuários dos Serviços do Setor Elétrico do Piauí, do Coletivo Nacional dos Eletricitários, do governo do Estado do Piauí, demais entidades e pessoas interessadas.


MAIS NA WEB