Piauí - Teresina

Bancadas feminina e evangélica diminuem na Câmara de Teresina

A bancada feminina foi reduzida à metade e o os evangélicos terão apenas dois representantes.

RAYANE TRAJANO

- atualizado

Com o resultado das eleições deste domingo (02), o legislativo municipal em Teresina terá mudanças significativas. No próximo ano, 14 novos vereadores devem assumir cadeiras na Câmara Municipal. Entre as mudanças está a redução da bancada feminina e da bancada evangélica na Casa. 

  • Foto: Divulgação/AscomCâmara de Vereadores de TeresinaCâmara de Vereadores de Teresina

No atual exercício, há seis vereadoras, três delas não permanecerão no parlamento em 2017. Rosário Bezerra (PT) não concorreu à reeleição, Celene Fernandes (PRP) e Teresina Medeiros (PSL) não conseguiram ser reeleitas. Entre os novos parlamentares eleitos, não há mulheres. Cida Santiago (PHS), Teresa Britto (PV) e Graça Amorim (PMB) permanecem na Câmara para o mandato 2017/2020.

A bancada evangélica, que atualmente possui sete parlamentares (Ricardo Bandeira, Ananias Carvalho, Pastor Levino de Jesus, Celene Fernandes, Joninha, Tiago Vasconcelos e Antônio Aguiar), foi reduzida a para dois representantes: Pastor Levino e Ricardo Bandeira.

Com a nova composição, o prefeito Firmino Filho possui 23 aliados para o seu quarto mandato na Prefeitura de Teresina. 
 

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Bancadas feminina e evangélica diminuem na Câmara de Teresina
http://www.gp1.com.br/noticias/bancadas-feminina-e-evangelica-diminuem-na-camara-de-teresina-402249.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.