Economia e Negócios

Bandeira tarifária da conta de luz passa de vermelha para amarela

A cor da bandeira tarifária depende do custo de acionamento das usinas termelétricas.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

A bandeira tarifária amarela, para o mês de setembro passa a valer a partir desta sexta-feira (01), com acréscimo de R$ 2,00 a cada 100 quilowatts-hora (kwh) consumidos na conta de luz. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o que determinou a mudança da bandeira vermelha para amarela foi a melhora das condições hidrológicas.

A cor da bandeira tarifária depende do custo de acionamento das usinas termelétricas. Em agosto, a bandeira tarifária em vigor foi a vermelha patamar 1, com acréscimo de R$ 3 a cada 100 kwh consumidos.

  • Foto: DivulgaçãoBandeira tarifáriaBandeira tarifária

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado para recompor os gastos extras com a atualização de energia de usinas termelétricas, que é mais cara do que a de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz e indica o custo de energia em função das condições de geração.

Segundo a Aneel, a bandeira tarifária não é um custo extra na conta de luz, mas uma forma diferente de apresentar um valor que já está na conta de energia, mas que geralmente passa despercebido.

MAIS NA WEB