Piauí - Teresina

Barêtta aguarda exame do IML sobre ossada humana encontra pela PM

A Delegacia de Homicídios só pode entrar de vez na ocorrência, caso confirme que a morte tenha sido provocada por um crime.

FELIPE PEDRO

- atualizado

As investigações sobre uma ossada humana, que foi encontrada na última segunda-feira (15), no Residencial Dilma Rousseff, ainda não avançaram. Isso porque o Instituto Médico Legal (IML) ainda não tem o resultado do exame para saber qual a origem da morte da pessoa que também ainda não teve o sexo revelado.

De acordo com o coordenador da Delegacia de Homicídios, Francisco Costa, o “Bareta”, enquanto o resultado por parte do IML não sair, a Delegacia de Homicídios estará procurando famílias na região que tenham algum ente querido desaparecido. “A gente está aguardando o IML para que eles digam qual foi a causa da morte, porque pode ter sido outro motivo que não seja propriamente um crime, por enquanto nós estamos atrás de algum familiar na região, de pessoas que tenham desaparecido naquela região”, disse ao GP1.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Delegado BaretaDelegado Bareta

A DH só pode entrar de vez na ocorrência, caso se confirme que a morte tenha sido provocada por um crime.

Entenda o caso

Uma ossada humana foi encontrada no Residencial Dilma Rousseff, região da Santa Maria da Codipi, zona norte de Teresina, na última segunda-feira (15). Peritos e uma equipe dos Instituto Médico Legal (IML) foram acionados e recolheram os restos mortais. A identificação deverá ser realizada por meio da arcada dentária.

Mais conteúdo sobre: