Economia e Negócios

Black Friday pode ser marcada por 'maquiagem' de preços

Para órgãos de defesa do consumidor, a crise eleva ameaça de fraudes na megaliquidação.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

A atenção às promoções na Black Friday, megaliquidação marcada para amanhã deve ser redobrada, alertam os órgãos de defesa do consumidor. Eles avaliam, que com a dificuldade de vendas enfrentada devido à crise, fez com que as promoções já tivessem início no mês passado, o que torna mais frágeis as referências de preço dos produtos, abrindo espaço para a maquiagem.

No ano passado, a prática de maquiagem de preço foi apelidada de “Black Fraude”. Para o economista do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidos (Idec), Ione Amorim, a publicidade enganosa de produtos que na prática não estão na promoção, é o principal cuidado a ser tomado. “A maquiagem de preço ainda é uma preocupação”, disse.

  • Foto: Divulgação Black FrydayBlack Friday

De acordo com o Estadão, a principal saída para evitar esse problema, segundo os órgãos de defesa do consumidor, é mesmo pesquisar preços. A recomendação ao consumidor é que ele próprio faça a sua pesquisa nas lojas físicas, nos sites das lojas virtuais ou em sites especializados em busca de preços.

Mais conteúdo sobre: