Piauí

Bradesco é condenado a pagar indenização por descontos indevidos

A decisão é da juíza Lygia Carvalho Parente Sampaio.

RAYANE TRAJANO

- atualizado

A juíza Lygia Carvalho Parente Sampaio, da Vara Única da Comarca de Beneditinos resolveu condenar o banco Bradesco a pagar indenização por danos morais a um aposentado e restituir os valores descontados indevidamente do cliente. A decisão é do dia 18 de novembro. 

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Banco do Bradesco Banco do Bradesco

De acordo com o relato do cliente domingos Luiz, o banco estava realizando descontos mensais em seu benefício previdenciário, sem seu consentimento. O idoso afirma que não realizou nenhum negócio jurídico com o banco para que justificasse as cobranças. 
Durante audiência de conciliação o banco Bradesco apresentou um contrato, carta de preposição, procuração e um comprovante de transferência eletrônico emitido da tela de computador do banco. O juiz pediu que fosse emitido uma cópia do comprovante de transferência de crédito autenticada, mas o banco não exibiu. 

Assim, a juíza determinou devolução em dobro dos valores descontados indevidamente no benefício de Domingos Luiz Teixeira, referente a 58 parcelas de R$ 22,11, que somam a quantia de R$ 1.282,38 (hum mil duzentos e oitenta e dois reais e trinta e oito centavos), em dobro resulta no valor de R$ 2.564,76 (dois mil quinhentos e sessenta e quatro reais e setenta e seis centavos), e R$ 2.000,00 (dois mil reais) a título de danos morais, totalizando R$ 4.564,76 (quatro mil e quinhentos e sessenta e quatro reais e setenta e seis centavos), devendo ser atualizados esses valores desde a data do ajuizamento da ação, e os juros moratórios a partir da citação, sem condenação de custas.

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Bradesco é condenado a pagar indenização por descontos indevidos
http://www.gp1.com.br/noticias/bradesco-e-condenado-a-pagar-indenizacao-por-descontos-indevidos-404877.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.