Economia e Negócios

Brasil volta a perder postos de emprego formal em março

Foram feitas 1.324.956 demissões contra 1.251.332 admissões em março.

SUYNARA OLIVEIRA

- atualizado

Foi divulgado nesta quinta-feira (20), os dados sobre o número de empregos no país pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). No mês de março, a economia brasileira voltou a demitir mais do que contratar. Em março, as demissões superaram as contratações em 63.624 vagas.

De acordo com o G1, foram feitas 1.324.956 demissões contra 1.251.332 admissões em março, uma redução de 63.624 vagas de empregos. No acumulado do primeiro trimestre de 2017, o país registrou o fechamento de 64.378 postos de trabalho.

  • Foto: UolCarteira de Trabalho Carteira de Trabalho

Em fevereiro, o Brasil registrou um aumento no número de vagas de empregos, após 22 meses de queda, com um saldo 35.612 novos postos de trabalho com carteira assinada.

No ano passado, foram 1,32 milhão de carteiras assinadas. Mesmo com um número alto, houve uma pequena melhora em relação ao ano de 2015, quando 1,54 milhão de brasileiros perderam o emprego com carteira assinada.

Mais conteúdo sobre: