Ciência e Tecnologia

Buraco negro 100 mil vezes maior que o Sol é descoberto

As molecas da nuvem elíptica estão a 200 anos-luz do centro da Via Láctea e possuem 150 trilhões de quilômetros de largura

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

Um buraco negro com massa 100 mil vezes maior que o Sol foi encontrado escondido em uma nuvem de gás tóxico que flutua ao redor do “coração” da Via Láctea.

De acordo com informações do Uol, os astrônomos do Japão encontraram evidências do buraco negro quando colocaram um poderoso telescópio no deserto de Atacama, no Chile. A esperança dos estudiosos era entender o estranho movimento de seus gases.

  • Foto: NASA/HubbleBuraco Negro descoberto na Via LácteaBuraco Negro descoberto na Via Láctea

Segundo Tomaharu Oka, astrônomo da Universidade de Keio, em Tóquio, a suspeita dos cientistas de que um buraco negro estava no meio da nuvem de gás ficou ainda maior quando outras observações captaram ondas de rádio indicativas de um buraco negro vindos do centro da nuvem. "Esta é a primeira detecção de um possível buraco negro de massa intermediária na galáxia da Via Láctea", disse o pesquisador.

As observações do telescópio de Alma no Chile mostraram que as moléculas na nuvem elíptica, que estão a 200 anos-luz do centro da Via Láctea e possuem 150 trilhões de quilômetros de largura, foram atraídas por imensas forças gravitacionais. O astrônomo disse ainda que o buraco negro descoberto poderia ser o núcleo de uma antiga galáxia anã que foi canibalizada durante a formação da Via Láctea, bilhões de anos atrás.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB