Política

Campanha de Dilma pagou assessores de Michel Temer em 2014

Documentos foram obtidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

NAYRANA MEIRELES

Documentos obtidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apontam que a campanha presidencial da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em 2014 pagou o salário de assessores pessoais de seu vice na chapa e hoje atual presidente da República, Michel Temer (PMDB).

Os comprovantes mostram que a chefe de gabinete de Temer e o atual secretário de Comunicação da Presidência foram remunerados pela então “candidata Dilma Rousseff” durante a disputa presidencial. De acordo com a Veja, o processo passa agora por uma fase de complementação de provas e o caso deve ir ao plenário do TSE em 2017.

  • Foto: Instagram/Dilma Rousseff/Estadão ConteúdoDilma Rousseff e Michel TemerDilma Rousseff e Michel Temer

Os recibos tem como destinatários quatro colaboradores diretor de Temer. A chefe do gabinete, dois assessores de imprensa e o assessor jurídico. Eles receberam juntos 543 mil reais de julho a outubro de 2014. Nara de Deus Vieira, a atual chefe de gabinete da presidência, recebeu R$ 164,2 mil no período que vai de julho a outubro de 2014.

Nas prestações de contas apresentadas ao TSE, Nara de Deus aparece como a responsável pela movimentação e abertura da conta em nome de Temer para a disputa presidencial. Seu salário mensal, de 41 mil reais, no entanto, foi pago pela campanha de Dilma.

O PSDB e seus coligados, derrotados no segundo turno da disputa pela presidência em 2014, entraram com três ações de impugnação da chapa Dilma/Temer por abuso de poder político e econômico nas eleições. Nas ações, requerem a posse dos senadores tucanos Aécio Neves (MG) e Aloysio Nunes Ferreira (SP) como presidente e vice.

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Campanha de Dilma pagou assessores de Michel Temer em 2014
http://www.gp1.com.br/noticias/campanha-de-dilma-pagou-assessores-de-michel-temer-em-2014-405088.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.