Piauí - Alto Longá

Candidato a vice-prefeito Eduardo Sindô é preso em flagrante

"Essa história é inverídica, publicada pelos adversários", afirmou o candidato.

GIL SOBREIRA

- atualizado

Policiais do Grupo de Repressão ao Crime Organizado – Greco prenderam em flagrante o candidato a vice-prefeito do município de Alto Longá, Eduardo Marques Fonseca Sindô (PMDB), por posse irregular de arma de fogo. A prisão ocorreu às 09h30min, do dia 02 de setembro de 2016, no apartamento situado no Edifício Florida Palace, situado a rua Pedro Vasconcelos, em Teresina.

Os policias do Greco deram cumprimento ao mandado de busca e apreensão decretado pelo juiz Arilton Rosal Falcão Júnior, da Central de Flagrantes. Foi apreendido no curso da operação uma pistola calibre 380, marca Taurus, com capacidade para 15 tiros, de funcionamento semiautomático e mais 10 cartuchos calibre 380, um cartucho calibre 12, um cartucho calibre 32 e uma pistola de pressão.

  • Foto: Facebook/Eduardo SindôEduardo Sindô (camisa jeans) ao lado do candidato a prefeito Belauto Bigode em caminhadaEduardo Sindô (camisa jeans) ao lado do candidato a prefeito Belauto Bigode em caminhada

Eduardo Sindô, que é advogado, foi posto em liberdade, após o pagamento de fiança no valor de R$ 1.760,00 (Um mil e setecentos e sessenta reais) arbitrado pelo delegado Kleydson Ferreira da Costa Silva.

Sindô é candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Belauto Bigode (PR).

Outro lado

O acusado negou que tenha sido preso. "Essa história é inverídica, publicada pelos adversários da coligação “Unidos pra valer”, simplesmente por questões políticas. Não existe arma e mesmo se existisse é algo pessoal, que eu não sou obrigado a falar, somente se fosse condenado", afirmou.