PI - Teresina

Carroceiros protestam contra projeto de lei de Teresa Britto

A proposta da vereadora prevê a substituição dos veículos movidos a tração animal pelo “cavalo de lata”.

BRUNA DIAS

- atualizado

Carroceiros interditaram na manhã desta segunda-feira (12), a Avenida Marechal Castelo Branco, em frente à Câmara Municipal de Teresina, em protesto contra o projeto de lei de autoria da vereadora Teresa Britto (PV), que dispõe sobre a proibição da utilização de jumentos em carroças.

  • Foto: Vitor SousaCarroceiros protestam em frente à Câmara Municipal de TeresinaCarroceiros protestam em frente à Câmara Municipal de Teresina

A proposta prevê a substituição dos veículos movidos a tração animal pelo “cavalo de lata”, veículo com estrutura metálica com carroceria para levar o lixo com o objetivo de acabar com a exploração dos animais e qualificar o trabalho dos catadores. O animal que for encontrado sendo utilizado em carroças será retido pelo agente fiscalizador, que acionará o Centro de Zoonoses para recolhimento. O projeto prevê, ainda, multa a ser estabelecida pela prefeitura em caso de reincidência.

  • Foto: Bruna Dias/GP1Carroceiros protestam contra projeto de lei em TeresinaCarroceiros protestam contra projeto de lei em Teresina

O carroceiro José Vicente avaliou que a proposta não vai beneficiar os animais, porque eles ficarão soltos nas estradas sem nenhum cuidado. “Nós temos benefícios, uma carroça dessa que vem com dois pneus, uma pessoa que tem um carro, compra um pneu novo e dá o velho para nós. Então está ajudando a diminuir o lixo. Se a gente for pegar essa carroça, ‘cavalo de lata’, nós vamos ter que comprar quatro pneus e jogar os velhos fora, poluindo mais. Sem falar que um burro, cavalo não vai poluir o meio ambiente com a fumaça. E outra, se a gente jogar nosso animalzinho fora, não é só dano para gente, porque eles também precisam da gente, se não vai ficar igual os jumentos no meio das estradas causando acidentes. Agora, ela [Teresa Britto] deveria diminuir o preço dos medicamentos, do milho”, disse.

  • Foto: Bruna Dias/GP1José VicenteJosé Vicente

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB