Piauí - José de Freitas

Chefe de quadrilha de assalto a bancos é morto em José de Freitas

"O Bara era o bandido mais perigoso na execução desses crimes", disse o secretário Fábio Abreu.

GERMANA CHAVES

- atualizado

O secretário de Segurança do Piauí, Fábio Abreu, informou ao GP1 que o comandante da quadrilha responsável pelas últimas ações criminosas de explosões de caixas eletrônicos e assaltos a bancos no Estado morreu durante troca de tiros com a polícia em um sítio, em José de Freitas, na tarde deste sábado (24). José Carlos da Silva Magalhães, vulgo "Bara" era o chefe da quadrilha e, segundo o secretário, considerado de alta periculosidade. Além dele outro homem identificado apenas como Chico também morreu.

A ação comandada pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO) e pelo Batalhão de Operações do Estado do Piauí (BOPE/PM) ainda prendeu Alexandre Martins Braz e Luiz Carlos Rodrigues de Oliveira. A quadrilha era acusada de agir tanto no Piauí quanto no Maranhão.

  • Foto: Divulgação/SSP-PIÀ direita, José Carlos, vulgo BaraÀ direita, José Carlos, vulgo Bara

“A polícia vinha fazendo esse trabalho de monitoramento desses indivíduos, desde que começaram os assaltos a bancos e explosão a caixas eletrônicos no Piauí. O 'Bara' era o bandido mais perigoso na execução desses crimes. Ele era o chefe da quadrilha e estava em um sítio em José de Freitas com mais três bandidos. Quando eles perceberam a nossa chegada, trocaram tiros conosco. Além do 'Bara', outro elemento, que ainda não sabemos a identificação, também morreu. Os outros dois foram presos e ainda vamos verificar os nomes”, informou Fábio Abreu ao GP1.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Fábio AbreuFábio Abreu

O secretário ainda ressaltou que no local foi encontrado um verdadeiro arsenal. “Encontramos três carros roubados, 4 fuzis, 3 submetralhadoras, 3 pistolas e 2 revólveres, além de 28 bananas de dinamites e equipamentos para explosões de cofres”, disse.

Fábio Abreu informou que grupo é suspeito de “realizar o assalto a um carro-forte na BR-316, em Campo Maior, no último dia 23 de novembro, o assalto a um carro-forte em Coelho Neto, no Maranhão, em primeiro de novembro desse ano, além da explosão de caixas eletrônicos no município de Demerval Lobão no dia 16 de dezembro de 2016”. A quadrilha ainda é responsável pelos assaltos aos Correios de: Santa Cruz dos Milagres, São Félix e Francinópolis.

  • Foto: Divulgação/SSP-PIAlexandre Martins Braz (à esquerda) e Luiz Carlos Rodrigues de Oliveira (à direita)Alexandre Martins Braz (à esquerda) e Luiz Carlos Rodrigues de Oliveira (à direita)

'Bara' era foragido 

O secretário lembrou que 'Bara' já havia sido preso, mas foi liberado pela Justiça. “O 'Bara' tinha sido preso em 22 de agosto de 2015, ficou só um mês preso e saiu de tornozeleira. Quando ele foi liberado, no mesmo dia tirou a tornozeleira e, desde então, estava foragido. Nós deixamos bem claro que ele era um bandido perigosíssimo. A polícia faz a parte dela que é de prender, porém, [os bandidos] são postos em liberdade. O que posso afirmar é que a partir de agora, os assaltos a bancos e explosões a caixas eletrônicos vão passar muito tempo sem incomodar a sociedade piauiense”, assegurou Fábio Abreu.

  • Foto: Divulgação/SSP-PIObjetos apreendidos pela políciaObjetos apreendidos pela polícia

Os presos encontram-se na sede do Greco, onde prestarão depoimento ainda neste sábado. Na próxima segunda-feira (26), será realizada uma entrevista coletiva na sede da Secretaria de Segurança Pública, às 7h.

  • Foto: Divulgação/SSP-PICarros apreendidos com a quadrilhaCarros apreendidos com a quadrilha
Mais conteúdo sobre: