Enviar por e-mail

Enviar notícia por e-mail
Exemplo: nome@example.com. Para enviar para mais de uma pessoa, separe os endereços por vírgulas
Informe o seu nome
Informe o seu endereço de e-mail
Os comentários serão incluídos na mensagem

Comunicar erros

Comunicar erro na notícia
Informe o seu nome
Informe o seu endereço de e-mail
Descreva o que há de errado com esta notícia
02/10/2010 - 21h10
Veja aqui!

Conheça os 33 candidatos fichas-sujas de São Paulo

Ao todo, 19 fichas-sujas disputam a vaga de deputado estadual. Treze querem ser deputados federais e um tenta o cargo de vice-governador

A maioria dos 33 políticos barrados pela Lei da Ficha Limpa em São Paulo foi condenada por improbidade administrativa, ou seja, por atos de corrupção enquanto ocupavam cargos públicos.

Dez políticos fichas-sujas se envolveram em casos de corrupção --como o mau uso do dinheiro público. Outros oito candidatos foram barrados pela lei porque tiveram contas desaprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado.

Ao todo, 19 fichas-sujas disputam a vaga de deputado estadual. Treze querem ser deputados federais e um tenta o cargo de vice-governador.

A lei, em vigor desde junho, impede o político condenado por um colegiado de juízes --quando vários magistrados decidem em conjunto-- de concorrer em eleições por um período de oito anos.

Em agosto, o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) havia cancelado a candidatura de 39 políticos fichas-sujas. Três deles desistiram de concorrer e três entraram com recursos e venceram na Justiça Eleitoral _Márcio Chaves (PT), Dra. Neves (PTB) e Edinho (PP).
A maioria dos políticos enquadrados na Lei da Ficha Limpa diz que os erros foram de gestões anteriores, que sofrem perseguição política ou ainda que os processos contra eles foram arquivados.

Atualmente, os 33 candidatos aguardam julgamento no TSE. Eles poderão receber votos que só serão considerados válidos após a decisão da Justiça Eleitoral.

O candidato a deputado federal Paulo Maluf (PP) é um dos concorrentes enquadrados na nova legislação. Ele está impugnado porque foi condenado pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça), em abril, a devolver mais de R$ 21 mil à Prefeitura de São Paulo por uma compra superfaturada de frangos em 1996.
Imagem: Editoria de Arte / Folhapress/Editoria de Arte / FFonte TRE-SP(Imagem:Editoria de Arte / Folhapress/Editoria de Arte / F)Fonte TRE-SP
Imagem: Editoria de Arte / Folhapress/Editoria de Arte / FTRE-SP(Imagem:Editoria de Arte / Folhapress/Editoria de Arte / F)TRE-SP

Fonte: Folha.com

Keywords: arte, políticos, fichas sujas, editoria


Saiba mais sobre Nacional

Saiba mais sobre Política

Avalie:
Média de avaliações:
0 votos
Comente esta reportagem
Comentário
Escreva aqui seu comentário
De onde você é?
Escolha um Estado
Escolha sua Cidade
Quem é você?
Informe o seu Nome
Informe o seu E-mail!

Comentários (0)

  • Não há comentários nesta notícia

tempo real


Publicidade