Piauí - Teresina

Constantino Júnior nega relação de preso com o Sinpolpi

“Esse rapaz não tem nenhuma ligação conosco, a camisa que ele está não foi produzida por nós", garantiu.

RAISA BRITO

- atualizado

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Piauí (Sinpolpi), Constantino Júnior, esclareceu a prisão de Francisco Elizelton Sousa Sales, que estava com uma camisa da instituição. Francisco foi preso ao ser flagrado com um simulacro de pistola com 36 munições intactas no Bar 100% Drinks, localizado no Centro de Teresina.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Constantino JúniorConstantino Júnior

Segundo Constantino, Francisco Elizelton não tem nenhuma relação com o sindicato: “Esse rapaz não tem nenhuma ligação conosco, a camisa que ele está não foi produzida por nós. É comum a gente produzir camisas, por exemplo, agora estamos lidando contra a reforma da Previdência e já mandamos fazer mais de 200 camisas para distribuir para a categoria. Agora, pode muito bem, a gente distribuir e algum filho de sócio pegar, porque tem filho de sócio que se envolve no mundo do crime, mas esse rapaz não tem nenhuma ligação com o Sinpolpi. Aqui quando a gente produz camisas, a gente distribui para os filiados inativos ou ativos”, afirmou.

Ainda de acordo com o policial, a camisa também pode ter sido fruto de furto como também ele pode ser filho de algum filiado: “Nem conheço ele, pode também ser filho de algum filiado, não sei, como ele também pode ter produzido a camisa e usando já com a má fé de cometer crimes”, finalizou.

Mais conteúdo sobre: