Economia e Negócios

Conta de luz terá tarifa extra mais cara pela 1ª vez em outubro

A sinalização fará com que haja cobrança de tarifa extra de R$ 3,50 para cada 100 quilowatts/hora (kWh) consumidos.

BRUNNO SUÊNIO

- atualizado

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou, nesta sexta-feira (29), que a conta de luz terá o nível 2 da bandeira tarifária vermelha. Essa será a primeira vez que esse patamar será acionado desde abril de 2015, início do sistema de bandeiras. A sinalização fará com que haja cobrança de tarifa extra de R$ 3,50 para cada 100 quilowatts/hora (kWh) consumidos.

As bandeiras tarifárias indicam o custo da geração de energia.

De acordo com a Aneel, o país enfrenta uma estiagem forte no momento, o que tornou necessário o acionamento das usinas termelétricas, que são mais caras. A bandeira em vigor em setembro é a amarela, que adiciona R$ 2 extras a cada 100 quilowatts-hora.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Conta de Energia Conta de Energia

Na semana passada, o governo publicou medida autorizando a importação de energia elétrica da Argentina e do Paraguai, em caráter excepcional, até março de 2018.

A decisão foi tomada após o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) afirmar que as chuvas nos reservatórios do país em setembro ficaram abaixo da média, e que, para os próximos dois meses, a previsão é de baixo nível de água armazenada nas hidrelétricas.

A próxima revisão da bandeira tarifária está prevista para o dia 27 de outubro.

Mais conteúdo sobre: