Polícia

Coronel Lindomar Castilho comenta onda de explosões no Piauí

"O nosso Estado infelizmente tem sido mais uma vítima dessas quadrilhas”, afirmou o subcomandante.

ANDREIA SOARES

Uma onda de explosões a caixas eletrônicos e carros-fortes vem aterrorizando a população piauiense, há alguns meses. As ocorrências, quase que diárias, apresentam segundo avaliação do subcomandante geral da Polícia Militar, coronel Lindomar Castilho, uma intensificação das quadrilhas especializadas não só no Piauí, mas no Nordeste e em todo o Brasil. 

“A marginalidade está ampliando suas ações, não só no Piauí, mas em todo o Nordeste e em todo o país. O Ceará e o Maranhão, por exemplo, lideram esse tipo de ocorrência. O nosso Estado infelizmente tem sido mais uma vítima dessas quadrilhas”, afirmou o subcomandante.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Subcomandante, Lindomar CastilhoSubcomandante, Lindomar Castilho

Na manhã de hoje (10), um carro-forte da empresa Prossegur foi explodido por criminosos, a 13 quilômetros da cidade de Campo Maior, região norte do Piauí, mais especificamente na BR 343, próximo ao posto de gasolina Titara. Na última segunda-feira (21), dois caixas eletrônicos do Banco do Brasil e do Bradesco, situados dentro do Instituto Dom Barreto (Centro de Teresina), também foram alvos de bandidos. 

Lindomar Castilho reitera que a PM vem fazendo sua parte e que as quadrilhas cada vez mais busca novas formas de agir, como invasões a fazendas, que também tem aumentado o número de casos. “Estamos fazendo nosso trabalho, não acredito que seja falta de efetivo ou despreparo, mas cada vez mais essas quadrilhas vem se preparando com armamentos e explosivos, e inclusive, procurando novas ações como o caso que aconteceu em Uruçuí”, pontuou. 
 

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Coronel Lindomar Castilho comenta onda de explosões no Piauí
http://www.gp1.com.br/noticias/coronel-lindomar-castilho-comenta-onda-de-explosoes-no-piaui-1-404843.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.