Piauí - Teresina

Delegada diz que não houve tentativa de estupro no Premen Sul

A delegada Ana Luíza disse que os jovens e as mães dos mesmos, assinaram um termo de não representação, onde desistem de prestar queixa.

RAFAEL GALVÃO

- atualizado

Na tarde desta sexta-feira (12), a delegada Ana Luiza, coordenadora da Central de Flagrantes, disse ao GP1, que os adolescentes envolvidos no caso da escola Premen Sul, já tinham um relacionamento, e que em depoimento ao delegado de plantão, o adolescente que foi agredido, negou que o amigo tentou estuprá-lo.

“A família dos menores até se conheciam, a surpresa das mães dos garotos é que elas não sabiam que eles tinham um relacionamento amoroso. De acordo com os adolescentes, a confusão teria sido motivada por causa de ciúmes”, contou Ana Luiza.

A delegada disse ainda que os jovens e as mães, assinaram um termo de não representação. “As mães dos dois garotos, e eles, assinaram um termo de não representação, que é um termo em que a vítima não quer continuar com o registro da ocorrência, logo todos foram liberados”, comentou.

Protesto

Alunos do Premen Sul, realizaram na tarde de sexta-feira (12), uma manifestação que começou em frente ao colégio e seguiu para a Avenida Miguel Rosa, no bairro São Pedro, na zona sul de Teresina. Eles chegaram a colocar fogo em pneus e galhos de árvore, causando congestionamento na região.

O motivo do protesto foi contra a suposta tentativa de estupro, contra a violência e a falta de segurança no Premen Sul.

  • Foto: Reprodução/GoogleTenete-coronel Júlia BeatrizTenete-coronel Júlia Beatriz

A tenente-coronel Julia Beatriz, esteve no local e disse que foi uma manifestação pacífica. “Nós estivemos lá por questões de segurança, mas foi uma manifestação sem muitos problemas, começou por volta do meio-dia e não demorou muito”, contou.

Ainda de acordo com a coronel, ficou acordado de que os alunos entregarão as pautas da reivindicação na próxima segunda-feira (15), que será entregue para a direção da escola e para a Seduc, com a presença de um representante do gerenciamento de crise da PM.

Entenda o caso

No final da tarde desta quinta-feira (11) policias militares do 1º Batalhão foram chamados para averiguarem uma tentativa de estupro em um banheiro no colégio Premen Sul, localizado no bairro Monte Castelo, zona sul de Teresina.

Segundo agentes da Polícia Civil da Central de Flagrantes, a mãe do adolescente que disse ter sofrido a tentativa de estupro, desistiu de prestar queixa. Ambos os envolvidos estudam na mesma escola.

A Secretaria de Estado da Educação do Piauí (Seduc) chegou a emitir uma nota de esclarecimento informando que o suspeito de ter violentado o colega da escola foi afastado e será transferido para outra unidade de ensino.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB