Piauí

Delegado garante que concurso da Polícia Militar não será anulado

"Não há nenhum fato que desabone a lisura do concurso”, declarou Riedel Batista.

BRUNA DIAS E THAIS GUIMARÃES

- atualizado

O Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) da Polícia Civil do Piauí prendeu 15 pessoas que portavam aparelhos de celular durante a aplicação da prova objetiva do concurso da Polícia Militar do Piauí. Todas elas foram autuadas em flagrante. Em entrevista à imprensa, o delegado-geral Riedel Batista tranquilizou os candidatos e garantiu que a prova não será anulada.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Riedel BatistaRiedel Batista

“O concurso segue normalmente, hoje já foi divulgado o gabarito oficial. A nossa atuação se restringiu a autuações de pessoas que estavam portando aparelhos de celular e com isso as pessoas que realmente estudaram devem ficar tranquilas, que o concurso fará a peneira em relação aqueles mais preparados. Não há nenhum fato que desabone a lisura do concurso”, declarou Riedel Batista.

"Essas pessoas vieram na intenção de fraudar, como elas não conhecem a segurança pública [do Piauí], os avisos que são dados, as reuniões que são feitas, eles acham que vão vir e vão conseguir fraudar', ressaltou Riedel.

O delegado Kleydson Ferreira, do Greco, afirmou que o gabarito flagrado no celular de um candidato era falso. "Era um gabarito falso, assim como aquele gabarito que saiu na quinta-feira, a polícia já verificou esse gabarito que vazou como gabarito oficial e bem como ontem foi pega uma pessoa com gabarito que não correspondia, só tinha duas questões que batiam com o oficial que foi divulgado hoje", disse.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Delegado Kleydson FerreiraDelegado Kleydson Ferreira

O delegado informou ainda que, das 15 pessoas presas, oito já estão em liberdade, pois pagaram fiança. “Oito foram postas em liberdade, porque cabia fiança e pagaram fiança, e sete estão à disposição da justiça e hoje estão sendo submetidos a audiência de custódia”, declarou. As fianças pagas variaram entre um e dois salários mínimos.

Ainda segundo Kleydson Ferreira, nenhuma das 15 pessoas são piauienses, sendo elas naturais de estados do Ceará, Pernambuco, Pará, Bahia e Maranhão.

Pessoas autuadas em flagrante:

Leonardo de Sousa Calaça- Floresta/PE

Mariozan Valdevino da Silva- Floresta/PE

Douglas Cayro Nunes Ferraz- Serra Talhada/PE

Regeane Kelly de Melo Pereira- Serra Talhada/PE

Jurandi de Carvalho Silva Junior- Itacuruba/PE

Thiago Pereira Ribeiro- Juazeiro da Bahia/BA

José Erivaldo de Paula- Fortaleza/CE

Patric Soares da Silva- Santa Inês/MA

Paulo Rafael do Lago Veras- Santa Inês/MA

Tibério Geyrvison Oliveira Gomes- Fortaleza/CE

Márcio Cleisson Lima Silva- PortoVelho/CE

Maycon Oliveira dos Reis- Maracanaú/CE

Paulo André Alves- CE

Victor Augusto Sampaio Damas- Belém/PA

Bruno Sousa Martins- Ananindeua/PA