Piauí - Altos

Delegado Jarbas Lima investiga se menor foi abusado na Major César

A Polícia Civil tem agora 30 dias para apurar todos os fatos e finalizar o inquérito.

DÉBORA DAYLLIN

- atualizado

O Delegado da cidade de Altos, Jarbas Lima, informou que abriu inquérito policial para investigar o que de fato aconteceu com o adolescente de 13 anos, encontrado em cela da Colônia Agrícola Major César Oliveira.

Segundo o delegado que assumiu o caso após o menor ter sido encontrado na Major César, na madrugada de domingo, os envolvidos no caso foram levados até a delegacia de Altos, mas por não haver ninguém de plantão, foram conduzidos para a Central de Flagrantes em Teresina.

“Chegando lá na Central de Flagrantes foi feito o exame de conjunção carnal no menor, e não foi detectado estupro, diante disso o delegado liberou todo mundo, não ouviu ninguém, por isso não sabemos o que os pais, ou o menor disseram, agora estamos tentando localizar os pais e o menor que moram na zona rural, para conseguirmos esclarecimentos necessários”, afirmou Jarbas Lima.

Ainda segundo o delegado, seu colega não agiu corretamente, “ele prejudicou nosso trabalho, deveria ter no mínimo ouvido os pais, o agente e o preso, já que todos foram levados para a Central de Flagrantes, o povoado onde eles moram é enorme, é difícil localizar. Acho que o Delegado deveria ter mais cuidado em casos envolvendo crianças” finalizou o delegado Jarbas Lima.

A Polícia Civil tem agora 30 dias para apurar todos os fatos e finalizar o inquérito. Segundo os policiais dentre os crimes investigados estão abandono de incapaz, prostituição infantil e até mesmo estupro de vulnerável, pois mesmo o exame tendo dado negativo para estupro, somente com as investigações, é que o crime poderá ser descartado.

Veja a nota da Sejus abaixo:

Secretaria de Justiça investiga caso de criança na Major César

A Secretaria de Justiça do Piauí abriu sindicância para investigar o caso de criança deixada pelos pais durante visita à Colônia Agrícola Penal Major César Oliveira, no último sábado (30).

A investigação, que deve ser concluída em, no máximo, 30 dias, tem como objetivo apurar em que circunstâncias em que a criança foi deixada na unidade, bem como apontar responsáveis pelo ocorrido.

De acordo com o secretário de Justiça, Daniel Oliveira, paralelamente à sindicância aberta pela Secretaria de Justiça, um inquérito policial sob o caso está em curso na Polícia Civil.

“Temos informações preliminares sobre o caso e as investigações irão identificar o que, de fato, ocorreu. Atuaremos, com agilidade, para identificar e punir os responsáveis, nos termos da Lei”, assinala Oliveira.

A comissão de sindicância da Secretaria de Justiça do Piauí para investigar o caso foi designada pelo gabinete do secretário, por meio da Portaria nº 062/17, dessa segunda-feira (2).

Nesta quarta-feira (3), o secretário de Justiça Daniel Oliveira se reunirá com comissão do Conselho Tutelar de Teresina, para tratar sobre o caso. A reunião será às 10h, no gabinete do gestor.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB