Brasil

Desembargador é chamado de corrupto e manda prender advogado em SC

Tumulto foi registrado na tarde desta quinta-feira (03), durante sessão na 1ª Câmara de Direito Civil.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

Um advogado acusou nesta quinta-feira (03) durante uma sessão, um desembargador de cobrar propina de R$ 700 mil para julgar favoravelmente uma ação na 1ª Câmara de Direito Civil, em Florianópolis.

O advogado Felisberto Odilon Córdova se referiu diretamente ao desembargador Eduardo Gallo, durante sua sustentação oral. "O julgamento que está acontecendo aqui é comprado. Eu estou fazendo uma denúncia. Esse cidadão foi abordado com uma proposta que veio do Rio de Janeiro, para receber R$ 500 mil, R$ 250 mil antes, R$ 250 mil depois, e o descarado chegou a mandar para o nosso escritório, que poderíamos cobrir isso por R$ 700 mil", afirmou.

“Isso aqui não é a Câmara dos Deputados, isso aqui é um Tribunal de Justiça, e é preciso que a moralidade surja e venha a termo", afirmou o advogado em um vídeo gravado. Ele ainda se referiu ao desembargador com os termos "safado" e "vagabundo" antes de ser retirado da sessão por colegas.O desembargador Eduardo Gallo respondeu que nunca havia sido xingado durante seus 25 anos de carreira e, por verificar “nítido excesso” no comportamento do advogado, pediu que o profissional fosse preso.

De acordo com o G1, a assessoria do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), informou que o presidente em exercício do Tribunal, Alezandre D’Ivanenko afirmou que está ciente dos fatos e que irá analisa-los para tomar as providências cabíveis. Já a Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina (OAB/SC) afirmou em nota que vai "apurar os fatos e tomar as providências cabíveis".

Assista ao vídeo!