Política

Divulgação da lista de Fachin deixa o Congresso esvaziado

O ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação no STF, autorizou a Procuradoria-Geral da República (PGR) abrir inquérito contra 8 ministros, 3 governadores, 24 senadores e 39 deputados federais.

SUYNARA OLIVEIRA

- atualizado

A divulgação da lista com nomes de políticos que serão investigados pelo Supremo Federal Tribunal (STF), na Lava Jato deixou o Congresso Nacional vazio nesta quarta-feira (12). Tanto na Câmara, quanto no Senado, os trabalhos foram reduzidos.

Todas as atividades que estavam previstas para hoje nas comissões foram esvaziadas ou canceladas devido à falta de quórum.

O ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação no STF, autorizou a Procuradoria-Geral da República (PGR) abrir inquérito contra 8 ministros, 3 governadores, 24 senadores e 39 deputados federais.

  • Foto: Bernardo Caram/G1Durante a tarde desta quarta-feira, já não havia mais atividade no plenário da CâmaraDurante a tarde desta quarta-feira, já não havia mais atividade no plenário da Câmara

Os presidentes do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) estão entre os novos investigados. Rodrigo Maia, não foi ao Congresso nesta quarta e saiu ainda pela manhã de Brasília com destino ao Rio de Janeiro.

Segundo o G1, depois da divulgação da lista, a Câmara encerrou a sessão de terça, que seria destinada a votar o projeto de socorro a estados em crise.

Os deputados do PSOL na Câmara defenderam que parlamentares investigados com posição de comando no Congresso devam ser afastados de seus cargos.

MAIS NA WEB