Piauí

Docentes da UFPI paralisam atividades contra Reforma da Previdência

A administração superior da UFPI rebateu, afirmando que este será um dia letivo normal.

THAIS GUIMARÃES

- atualizado

Professores da Universidade Federal do Piauí (UFPI) vão paralisar as aulas nesta quarta-feira (15), aderindo ao movimento nacional de luta contra a Reforma da Previdência Social. De acordo com o presidente da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Piauí (Adufpi), Jurandir Lima, foi enviado um documento ao reitor José Arimatéia comunicando a decisão, tirada em Assembleia Geral.

“O objetivo é parar a universidade como um todo, estamos mobilizando professores e estudantes a parar hoje. Vamos circular com carro de som no campus de Teresina o dia todo e estamos nesta manhã na frente do prédio do INSS, junto com os membros do Fórum Contra a Reforma da Previdência Social. A noite, vamos ter uma palestra no auditório da Adufpi, sobre a reforma e os ataques do governo à classe trabalhadora”, explicou Jurandir Lima em entrevista ao GP1.

  • Foto: Lucas Dias/GP1UFPIUFPI

DCE

Em nota divulgada nesta manhã, o Diretório Central dos Estudantes da UFPI se manifestou contra a Reforma da Previdência e convidou estudantes para participarem dos atos marcados e da paralisação das aulas.

Leia a nota completa:

O Diretório Central dos Estudantes – DCE Livre da UFPI, em solidariedade às trabalhadoras e trabalhadores urbanas/os e do campo e à juventude, que sequer teve seu primeiro emprego, vem em público dizer NÃO a Reforma da Previdência! Neste dia 15 de março, o Brasil está parado e nas ruas, contra mais essa medida do pacote de maldades do governo golpista de Michel Temer (PMDB). Diante disto, convocamos todas/os estudantes à se juntarem à essa mobilização nacional. Nesta manhã, estaremos, estudantes e trabalhadoras/es concentradas/os no prédio do INSS, Centro de Teresina, próximo à Praça da Bandeira, e durante todo o dia letivo, professores da UFPI se comprometeram a paralisar suas atividades, a fim de participarem desta campanha que sacode o País. Vamos juntas contra a reforma, não merecemos morrer de trabalhar! Fora, Temer!

Reitoria

O GP1entrou em contato com a administração superior da UFPI, que informou por meio de sua assessoria que este será um dia letivo normal, conforme o calendário de graduação.