Piauí - Altos

Dupla é presa por suspeita de homicídio na cidade de Altos

De acordo com a Polícia Civil do Piauí, a dupla é suspeita de ter matado Marcos Antônio Mota da Silva, mais conhecido como Perneta, na noite da última sexta-feira (08).

LUCAS MARREIROS

- atualizado

Um homem identificado como Jordanio Luís da Conceição Sousa e uma mulher identificada como Maria de Fátima Lima de Sousa foram presos por suspeita de homicídio, no início da tarde desta segunda-feira (11), no município de Altos, a 40 km de Teresina. De acordo com a Polícia Civil do Piauí, a dupla é suspeita de ter matado Marcos Antônio Mota da Silva, mais conhecido como Perneta, na noite da última sexta-feira (08).

  • Foto: Divulgação/PCDupla é presa por suspeita de homicídio pela Polícia Civil em AltosDupla é presa por suspeita de homicídio pela Polícia Civil em Altos

De acordo com o escrivão titular do 14º Distrito Policial (14º DP) em Altos, Pedro Santana, a vítima estava próximo ao mercado central quando uma mulher chegou em uma motocicleta para fazer uma cobrança relacionada ao tráfico de drogas. “Ela é esposa de um traficante, e começou a espancar a vítima com um facão. Depois, o Jordanio, que é mais conhecido como ‘neguim do Maranhão’, se aproximou e começou a aplicar golpes de faca na vítima, foram várias facadas e a vítima morreu no local”, informou.

Após a ocorrência, a equipe do 14º DP iniciou as diligências para localizar os suspeitos do crime. “Na manhã de hoje conseguimos localizar os dois em locais diferentes. Conduzimos eles até a delegacia e fizemos a oitiva deles e mandamos o depoimento para a juíza, representando pela prisão preventiva, ela pediu que o Ministério Público se manifestasse e ele se manifestou a favor”, explicou o escrivão Pedro Santana.

Depois de expedidos os mandados de prisão, a dupla foi presa e está na delegacia de Altos aguardando transferência para as respectivas unidades prisionais do estado. Os dois vão responder judicialmente por homicídio. Jordanio Sousa já responde por tráfico e tentativa de roubo na justiça do Maranhão.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB