Piauí

Edvaldo Moura vai pedir intervenção de Wellington Dias em greve

“Estou apostando no bom senso, na serenidade e na capacidade de interlocução que eu tenho, tanto com os agentes quanto com o secretário [Daniel Oliveira]", declarou.

THAIS GUIMARÃES

- atualizado

O desembargador Edvaldo Moura, do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), vai pedir a intervenção direta do governador Wellington Dias em relação a greve dos agentes penitenciários do estado. Em entrevista ao GP1,nesta sexta-feira (15), Edvaldo Moura pediu “bom senso” de ambas as partes: Secretaria de Justiça (Sejus) e Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi).

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Edvaldo Moura Edvaldo Moura

“Há uma decisão provisória, que busca evitar problemas mais sérios. Não reconhecemos a ilegalidade da greve, mas determinamos que 60% dos agentes penitenciários trabalhem”, declarou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Wellington DiasWellington Dias

Edvaldo Moura informou que uma audiência de conciliação está marcada para a próxima segunda-feira (18), no prédio do TJ-PI. “Estou apostando no bom senso, na serenidade e na capacidade de interlocução que eu tenho, tanto com os agentes, quanto com o secretário [Daniel Oliveira]. Temos que encontrar uma solução que concilie os interesses dos agentes com os da secretaria. Também vou conversar com o governador Wellington Dias para que ele envie pessoas preparadas para esse acordo”, afirmou.

Conflito

A manhã de hoje foi marcada por conflito entre agentes e a Polícia Militar do Piauí que, por ordem da Secretaria de Justiça e acatando decisão judicial, viabilizou a entrada de visitas na Casa de Custódia de Teresina.

Greve

Os agentes penitenciários estão em greve desde segunda-feira (11), em todas as unidades prisionais do Piauí. A categoria reivindica reajuste no valor do adicional de insalubridade. Segundo o presidente do Sinpoljuspi, José Roberto, o valor pago hoje é de R$ 400,00, quando, por lei, deveria ser R$ 705,00.

MAIS NA WEB