Piauí - Teresina

Eletrobras é condenada a regularizar serviço no Planalto Ininga

A empresa ainda terá que pagar, a título de compensação, R$ 50 mil aos consumidores lesados. A decisão é do dia 10 de outubro.

JOCIARA LUZ

- atualizado

O juiz Francisco João Damasceno condenou a Eletrobras a regularizar o fornecimento de energia no bairro Planalto Ininga, zona leste de Teresina, e pagar, a título de compensação, R$ 50 mil aos consumidores lesados. A decisão é do dia 10 de outubro.

A ação foi ajuizada pelo Ministério Público Estadual, por meio do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), em 19 de dezembro de 2013. O órgão pedia a imediata regularização do fornecimento de energia elétrica no bairro Planalto Ininga, alegando que a prestação do serviço é realizada em padrões de qualidade inaceitáveis.

  • Foto: Lucas Dias/GP1EletrobrasEletrobras

Em resposta, a concessionária alegou a incompetência do juízo para julgar o caso e negou as acusações do Procon, afirmando que não existem provas que comprovem o caso.

O juiz Francisco João afastou as alegações da Eletrobras e condenou a empresa a regularizar o serviço e pagar a contestação aos consumidores lesados, valor que deve ser revertido ao Fundo Conselho Federal ou Estadual.

Mais conteúdo sobre: