Mundo

Enfermeiro é acusado de matar 84 pacientes na Alemanha

Ele foi condenado à prisão perpétua em 2015 por dois crimes.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

A polícia da Alemanha anunciou nesta segunda-feira (28), que um enfermeiro foi acusado de assassinar 84 pacientes durante sua carreira em clínicas nas cidades de Delmenhorst e Oldenburge.

Niels Hoegel, de 40 anos, está preso desde 2015, quando foi apontado como o causador da morte de dois pacientes devido a uma overdose de medicamentos para o coração. De acordo com informações do R7, ele tinha sido condenado à prisão perpétua pelos dois crimes, mas desde então a polícia investiga casos parecidos.

  • Foto: DivulgaçãoNiels HoegelNiels Hoegel

Depois de anos de investigação, as autoridades alemãs chegaram à conclusão de que Hoegel matou pelo menos 84 pacientes. Johann Kuehme, chefe da polícia alemã, afirmou que as provas são baseadas em materiais recolhidos em autópsias. Segundo ele, o número, no entanto, pode ser maior, já que muitos pacientes do enfermeiro foram cremados.

“São 84 homicídios. Estamos sem palavras. E a coisa mais terrível é que esse balanço deve ser bem pior, bem maior”, admitiu Kuehme durante coletiva de imprensa.

Também foram abertos inquéritos contra a administração dos dois estabelecimentos onde o enfermeiro trabalhou, alegando que os crimes poderiam ter sido evitados se tivessem sido denunciados e apurados.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB