Mundo

Estados Unidos ordenam saída de famílias de diplomatas de Cuba

Segundo Associated Press, o país também determinou a saída de mais de metade do corpo diplomático que trabalha na ilha.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

O Departamento de Estado dos Estados Unidos ordenou a saída de famílias de diplomatas e funcionários considerados não essenciais de Cuba após ataques sônicos. Segundo a Associated Press, o país também determinou a saída de 60% do corpo diplomático que trabalha na ilha.

A ordem, que será anunciada nesta sexta-feira (29), pelo Departamento de Estado, contempla também a suspensão da emissão de vistos na embaixada em Cuba de maneira indefinida. De acordo com informações do G1, a decisão é um golpe aos laços, já fragilizados, entre os Estados Unidos e Cuba.

  • Foto: Desmond Boyland/AP FotoEmbaixada dos Estados Unidos em HavanaEmbaixada dos Estados Unidos em Havana

No momento, de acordo com a Associated Press, o país não vai determinar que os diplomatas cubanos saiam de Washington, outra medida que, de acordo com funcionários do governo, foi considerada. A decisão final foi determinada pelo secretário de Estado, Rex Tillerson, que está em viagem para a China. Junto com o presidente dos EUA, Donald Trump, Tillerson revisou as opções sobre o que fazer com a embaixada no começo da semana.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB