Piauí - São Miguel da Baixa Grande

Ex-candidato a prefeito Antônio Lués é denunciado à Polícia Federal

A lavradora afirmou que o presidente do Sindicato tem praticado diversas irregularidades, relacionadas à emissão de declarações falsas.

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

A lavradora Maria Cristina de Araújo protocolou no dia 8 de agosto uma denúncia criminal no Ministério Público Federal no Piauí (MPF-PI) e na Polícia Federal no Piauí (PF-PI) contra o ex-candidato a prefeito e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município de São Miguel da Baixa Grande, Antônio Lués de Moura.

Ela afirmou que o presidente do Sindicato tem praticado diversas irregularidades, relacionadas à emissão de declarações falsas, para “percepção de benesses do poder público, em favor de cidadãos que sequer são lavradores. Os documentos emitidos, no caso em testilha, são declarações de aptidão ao Pronaf- Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, que financia projetos individuais ou coletivos, que gerem renda aos agricultores familiares e assentados da Reforma Agrária”.

  • Foto: Thais Souza/GP1Polícia Federal no PiauíPolícia Federal no Piauí

A lavradora afirmou que o presidente do sindicato emitiu declarações falsas para beneficiar dois empresários e a sua namorada, Renata Alves da Silva, que não seria agricultora e não mora em São Miguel da Baixa Grande e sim no município de São Félix. Também aparecem como beneficiados, o empresário Joselito Teixeira Cunha, que não exerceria atividade rural e que é comerciante. Também consta o nome de Joana Faustina da Silva, dona de um salão de beleza e não estaria apta a receber esse benefício.

Ela afirma na denúncia que o objetivo da denúncia criminal é “buscar a correta distribuição de benefícios destinados à pessoas dependentes da agricultura, bem como coibir-se a prática de ilicitudes concernentes à emissão de documentos falsos, e sua utilização perante o poder público.

Cheques sem fundo

Na gestão de Antônio Luis de Moura no Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município de São Miguel da Baixa Grande, ele já foi acusado de fazer a emissão de cheques sem fundo.

Outro lado

O GP1 entrou em contato com o presidente do sindicato nesta sexta-feira (1), que disse não ter sido informado sobre a denúncia e afirmou que irá ingressar com ação contra a lavradora Maria Cristina por calúnia.

“O Joselito Teixeira é um dos maiores agricultores da região, assim como a Joana. A Renata é sócia do sindicato de São Félix e todos estão em dia com o sindicato. Eu consigo provar que aqui a gente só emite declaração para associados. Eu vou ingressar com uma ação na Justiça contra a Maria Cristina por calúnia, porque todas essas pessoas se enquadram para receber [o benefício]. Eu não me preocupo com isso [a denúncia], porque é uma jogada política, pois fui candidato a prefeito e estou fazendo várias denúncias contra a atual administração. Vou entrar com ação porque ela vai ter que provar, pois ela está com falso testemunho, tudo isso se trata de uma verdadeira calúnia”, disse.

  • Foto: GP1Denúncia protocolada na Polícia FederalDenúncia protocolada na Polícia Federal
  • Foto: GP1Cheques emitido que foi devolvidoCheque emitido que foi devolvido
  • Foto: GP1Cheque que foi devolvidoCheque que foi devolvido


MAIS NA WEB