Política

“Fogo amigo” incomoda aliados da base de Wellington Dias 

A pendenga já foi levada por vários aliados ao próprio governador que, em meio a tantos problemas, ainda tem tido que “puxar as orelhas” dos pupilos traquinos.

GERMANA CHAVES

- atualizado

Engana-se quem acredita que o assédio de alguns deputados e candidatos a deputados nas bases eleitorais dos próprios aliados tenha sido resolvido. No Governo Wellington Dias (PT-PI), o “fogo amigo”, ou seja, a investida nos votos alheios tem acontecido de maneira aberta e vem sendo dirigida, principalmente, a prefeitos e vereadores do interior do Piauí.

A pendenga já foi levada por vários aliados ao próprio governador que, em meio a tantos problemas, ainda tem tido que “puxar as orelhas” dos pupilos traquinos. A medida é necessária para evitar que os descontentamentos tomem maiores proporções e prejudiquem a dinâmica de convivência na base aliada.

  • Foto: José Maria Barros/GP1Wellington Dias cumpre agenda na região de Picos nesta sexta-feiraWellington Dias cumpre agenda na região de Picos nesta sexta-feira

O deputado estadual João Mádison Nogueira (PMDB), que deixou bem claro ainda não ter sido atingindo com a situação, chegou a externar o desconforto de alguns colegas parlamentares publicamente e pediu o bom senso dos invasores de terras alheias.

A postura nada republicana tem sido adotada por um grupo pequeno de deputados da base governista, e por integrantes do secretariado de Wellington Dias que tentam a todo custo, se viabilizar para chegar a Assembleia Legislativa do Piauí.

Mais conteúdo sobre: