Brasil

Forças Armadas deixam a Rocinha após uma semana de ocupação

Último grupo de militares deixou a comunidade às 7h30 desta sexta-feira (29).

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

As Forças Armadas deixaram a comunidadeRocinhanesta sexta-feira (29), após uma semana na comunidade em meio a uma guerra entre facções rivais. Pelo menos mil homens foram retirados do local.

De acordo com informações do G1, os comboios começaram a deixar a comunidade por volta das 3h30 desta madrugada. O último grupo de militares do Exército saiu por volta das 7h30. Após a saída das tropas, homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope), chegaram à comunidade. Desde que a disputa pelo poder do tráfico começou na comunidade, agentes têm feito ações constante na Rocinha.

  • Foto: Gilson Borba/Futura Press/Estadão ConteúdoExército nas ruas de Vitória, no Espírito SantoExército

Nesta quinta-feira (28), o ministro da Defesa Raul Jungmann, anunciou que o certo das Forças Armadas na Rocinha começaria a ser desfeito na sexta. Em entrevista, ele disse que está satisfeito com a atuação e que o objetivo do governo federal é acabar com a guerra que levava terror aos moradores.

“Neste momento, a Rocinha está estabilizada. Isso foi alcançado sem nenhuma bala perdida, sem nenhuma criança morta ou ferida e também qualquer membro da comunidade. Então, neste momento, já não se faz necessária a presença desses quase 1 mil homens que lá se encontra. Nós temos muitas comunidades onde atuar”, disse o ministro.

Em nota, a Secretaria de Estado de Segurança (Seseg) disse que "respeita e agradece a colaboração das Forças Armadas", e que a PM vai reforçar o policiamento com as unidades especiais, o batalhão local e a Unidade de Polícia Pacificadora da Rocinha.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB