Bizarro

Gemidão do Zap interrompe depoimento em processo contra Cabral

No momento de constrangimento, os advogados tentaram disfarçar o riso enquanto a testemunha permaneceu concentrada dando continuidade ao depoimento como se nada tivesse acontecido.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

O “Gemidão do Zap” interrompeu nesta segunda-feira (13), na Justiça Federal do Rio de Janeiro, o depoimento de testemunhas de defesa do processo que acusa o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), e mais nove pessoas de desvios de quase R$ 50 milhões.

Foram ouvidos o ex-secretário de Fazenda, Júlio Bueno, o atual titular da pasta de transporte, Rodrigo Vieira, e um de seus antecessores, Sebastião Rodrigues Neto. Enquanto prestava seu depoimento, Neto foi interrompido pelo áudio de um telefone celular, o “Gemidão do Zap”, uma brincadeira difundida via o aplicativo WhatsApp em que a “vítima” recebe um áudio aparentemente sério e é surpreendido por um gemido muito alto.

  • Foto: EstadãoSérgio Cabral recebe home theater para usar na cadeia Sérgio Cabral recebe home theater para usar na cadeia

No momento de constrangimento, os advogados tentaram disfarçar o riso enquanto a testemunha permaneceu concentrada dando continuidade ao depoimento como se nada tivesse acontecido.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB