Política

Gilmar Mendes dá mais 60 dias para PF investigar Aécio Neves

Ministro do STF atende pedido de Janot em inquérito que investiga tucano por suposta corrupção e lavagem de dinheiro.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, concedeu mais 60 dias para a Polícia Federal investigar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) no caso Furnas. O senador é investigado por suposta corrupção e lavagem de dinheiro.

“Defiro a prorrogação do prazo para a conclusão das investigações por sessenta dias”, ordenou Gilmar em 23 de junho. A decisão foi tornada pública na quinta-feira (6). Este é um dos inquéritos junto ao Supremo Tribunal Federal envolvendo interferência em investigações, lavagem de dinheiro, caixa dois e suposto recebimento de propinas que Aécio é investigado. Há ainda denúncia contra o tucano por corrupção passiva e obstrução de Justiça no caso JBS.

  • Foto: Wilton Junior / Estadão ConteúdoMinistro Gilmar Mendes Ministro Gilmar Mendes

De acordo com informações do Estadão, ao pedir a prorrogação do inquérito, Janot afirmou que a PF havia solicitado o aumento do prazo para terminar a investigação ‘tendo em vista que algumas das diligências necessárias à elucidação dos fatos investigados não puderam ser realizadas no prazo anteriormente definido’.

“Há, de fato, medidas investigativas ainda pendentes que são necessárias ao esclarecimento adequado dos fatos ora investigados. Diante disso, o Procurador-Geral da República requer a concessão de mais 60 dias para a conclusão do presente inquérito”, afirmou Janot em 20 de junho.


MAIS NA WEB