Piauí - Teresina

Governador Wellington Dias autoriza concurso para Polícia Civil

O governador autorizou a realização de concurso com 20 vagas para delegados, 120 para agentes, 10 para escrivães e 40 vagas para peritos.

LUCAS MARREIROS

- atualizado

Governador autoriza concurso público da Polícia Civil

O secretário de Segurança Fábio Abreu se reuniu, na tarde desta segunda-feira (03), com o governador Wellington Dias e o delegado-geral da Polícia Civil Riedel Batista. Na ocasião o governador autorizou a realização de concurso público para a Polícia Civil. No total, serão ofertadas 190 vagas.

“A principal pauta foi a solicitação de concurso para policiais civis, delegados, escrivães e peritos. O governador autorizou a realização de concurso com 20 vagas para delegados, 120 para agentes, 10 para escrivães e 40 vagas para peritos, ou seja, nós teremos um concurso para toda a estrutura da Polícia Civil e que agora vamos fazer as próximas [etapas], a questão da confecção do edital, enfim, o objetivo vai ser trabalhar esse concurso para o mais rápido possível”, declarou Fábio Abreu.

Para Fábio Abreu o principal objetivo do pedido para a realização do concurso é a necessidade de se ter policiais civis nas cidades do interior: "O nosso principal pedido é para repor e colocar nas unidades do interior, aonde não existe a Polícia Civil, a figura do policial civil para evitar uma pessoa, por exemplo, ter de se deslocar a uma determinada cidade polo para poder registrar o B.O. (Boletim de Ocorrência), ou seja, nós temos o objetivo de que cada cidade tenha um policial para registrar essas ocorrências".

Riedel agradeceu pela autorização do concurso: "A gente sabe que há uma dificuldade muito grande e esse é um gesto de grandeza do Governo do Estado ao anunciar a realização do concurso para a Polícia Civil. Todos os cargos estão contemplados e a Polícia Civil agradece o governador e o secretário de Segurança por mais esse concurso público que irá se iniciar agora no segundo semestre e no ano que vem deve tá encerrando".

Aposentadoria

O secretário falou que o governador também autorizou a implantação de sistema para que o policial aposentado possa retornar às suas atividades: “Visando essa possibilidade [aposentadoria de 200 policiais] que não é totalmente real essa questão da aposentadoria, o governador também autorizou a gente a implantar o mesmo sistema da Polícia Militar, o policial que se aposenta pode retornar, caso ele queria. Nós vamos apresentar o projeto de lei que faz essa questão do retorno, que resolve também o problema da questão da ausência de 200 policiais”, explicou.

Reajuste

“Está sendo feito todo um trabalho em relação ao reajuste, estão sendo realizadas reuniões com os secretários de Administração e da Fazenda, os comandantes gerais da PM e do Corpo de Bombeiros, o delegado geral a Polícia Civil e logicamente com o secretário de Segurança para que a gente possa estar tratando essa questão de aumento”, afirmou.