Economia e Negócios

Governo do Rio Grande do Sul decreta calamidade financeira

Na segunda-feira (21), foi anunciado o pacote de medidas para conter a crise no estado.

DEISE KESSLER

Nesta terça-feira (22), o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, decretou calamidade financeira na administração pública estadual. Segundo o decreto, secretários e dirigentes de órgãos e entidades da administração pública estadual, podem adotar medidas “excepcionais necessárias à racionalização de todos os serviços públicos”, com exceção dos serviços considerados essenciais. Na segunda-feira (21), foi anunciado o pacote de medidas para conter a crise no estado.

De acordo com o G1, as justificativas no decreto são os efeitos da crise econômica na capacidade de financiamento do setor público, bem como a queda na arrecadação, aumento dos gastos com pessoal e a necessidade de manter a prestação de serviços públicos essenciais para a Segurança, Saúde e Educação.

  • Foto: Facebook/José Ivo SartoriJosé Ivo SartoriJosé Ivo Sartori

Além do Rio Grande do Sul, o Rio de Janeiro também adotou a mesma medida por causa da crise. O responsável pelo decreto do Rio,  foi o governador em exercício, Francisco Dornelles. O objetivo do documento foi "apresentar à sociedade do Rio de Janeiro as dificuldades financeiras do estado, abrindo caminho para medidas duras no campo financeiro".

Mais conteúdo sobre: