Brasil

Governo Federal adia reajuste do programa Bolsa Família

No mês de junho, depois de anos sem alterações, o presidente Michel Temer concedeu um aumento médio de 12,5% nos benefícios do programa.

SUYNARA OLIVEIRA

- atualizado

O Governo Federal decidiu adiar o reajuste do programa Bolsa Família. A meta inicial era fazer um reajuste de 4,6% em julho nos benefícios, algo em torno de um ponto percentual acima da inflação do período.

Porém, como houve quedas nas receitas, o governo decidiu suspender o anúncio de julho. O Ministério do Desenvolvimento Social nega que o reajuste tenha sido cancelado. De acordo com a pasta, houve apenas um adiamento.

  • Foto: Alina Souza/Especial Palácio Piratini/Fotos PúblicasBolsa FamíliaBolsa Família

No mês de junho, depois de anos sem alterações, o presidente Michel Temer concedeu um aumento médio de 12,5% nos benefícios do programa. De acordo com a Veja, o reajuste de 4,6% ficaria acima da inflação. Nos 12 meses até maio, a inflação medida pelo IPCA subiu 3,60%, nível mais fraco desde maio de 2007.

Diversos indicadores têm mostrado nos últimos dias uma piora nas contas do governo. O setor público consolidado – governo central, estados, municípios e estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras – apresentou déficit primário de 30,736 bilhões de reais em maio. Foi o pior resultado para o mês desde o início da série histórica, iniciada em dezembro de 2001.

Mais conteúdo sobre: