Economia e Negócios

Governo recebe 6.934 denúncias de irregularidades em saques do FGTS

Os saques das contas que ficaram inativas até dezembro de 2015 está liberado nas agências da Caixa Econômica Federal.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

O Ministério do Trabalho recebeu 6.934 denúncias de irregularidades nos depósitos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), desde que o governo anunciou a liberação do saque de contas inativas, há menos de três meses.

O saque será liberado, de acordo com a data de aniversário, para trabalhadores que têm contas inativas do FGTS até dezembro de 2015, que pediram demissão ou foram demitidos por justa causa. De acordo com o Estadão, até quarta-feira (15), o número total de denúncias apresentadas ao Ministério do Trabalho foi de 19.208, ou seja, um terço dos problemas relatados foi referente ao FGTS.

  • Foto: DivulgaçãoCarteira de trabalhoCarteira de trabalho

Segundo o chefe da Divisão de Fiscalização do FGTS no Ministério do Trabalho, Joel Darcie, a quantidade de trabalhadores prejudicados por ser muito superior ao número de denúncias apresentadas. Uma denúncia pode vir de um sindicato, o que representa centenas e até milhares de empregados prejudicados”, conta.

A legislação determina que os empregadores são obrigados a depositar, em conta bancária vinculada, o correspondente a 8% da remuneração do trabalhador no mês anterior. Diz ainda que os depósitos devem ocorrer mensalmente até o dia 7 e, quando a data não cair em dia útil, o recolhimento deverá ser antecipado.

Mais conteúdo sobre: