Polícia

Greco já prendeu 84 pessoas suspeitas de roubos a bancos no Piauí

De acordo com o delegado Willame Morais, os suspeitos integravam diversas quadrilhas criminosas que agiam no Piauí e em outros estados.

LUCAS MARREIROS

- atualizado

O Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) da Polícia Civil do Piauí já prendeu 84 pessoas suspeitas de furtos e roubos a instituições financeiras somente neste ano. De acordo com o delegado Willame Morais, os suspeitos integravam diversas quadrilhas criminosas que agiam no Piauí e em outros estados.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1 Delegado Willame Moraes Delegado Willame Moraes

"As prisões aconteceram em todo o estado, algumas no Maranhão e outras em São Paulo. Isso do dia 1º de janeiro ao dia 11 de julho deste ano e só referente a roubo, dando uma média de 12 prisões por mês. São várias organizações criminosas e quadrilhas que compõe esse total", informou o Willame Morais.

Segundo o Greco, dentre os suspeitos a maioria é do próprio estado, mas também foram presas pessoas de origem do Pernambuco, São Paulo, Maranhão e Paraíba. "Alguns agiam aqui e nesses outros estados, como no caso da Servi-San, que agia no Piauí e em São Paulo", explicou o delegado.

O delegado explicou ainda que os grupos agiam de forma diferente. Alguns atuavam apenas com explosão de caixas eletrônicos, outros roubavam agências bancárias e carros fortes e outros roubavam apenas carros fortes.

"Nós também apreendemos muito material com esses grupos. Como veículos, munições, emulsões e bananas dinamite. Em uma das quadrilhas que nós prendemos pegamos 7 fuzis e 7 pistolas, ou seja, 14 armas de fogo em uma única quadrilha, um poder de fogo enorme", finalizou o delegado Willame Morais.