Piauí - Teresina

Hemopi precisa de reforço no estoque de sangue nas férias

O Hemopi funciona de segunda a sábado, das 7h30 às 18h e para doar é preciso levar um documento original com foto.

RAFAEL GALVÃO

- atualizado

Nesse período de férias as doações no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí (Hemopi) sofre uma queda de 20 a 30%. O instituto é a único hemocentro do Piauí que fornece sangue e derivados para toda a rede hospitalar, pública e privada do estado.

O diretor geral do Hemopi, Jurandir Martins, explica que em períodos de férias há essa redução nas doações. “As pessoas aproveitam para viajar nas férias e esquecem de fazer doação de sangue, justamente nesse período complicado porque recebemos menos doações, além do aumento do número de acidentes nas estradas, o que amplia a demanda”, explicou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Jurandir MartinsJurandir Martins

Ele fala das parcerias que o Hemopi busca para minimizar os efeitos da escassez de sangue. “Nós buscamos realizar parcerias com universidades, igrejas, empresas públicas e particulares, disponibilizamos até um ônibus em caso de reunir grupos acima de 50 pessoas para realizarem doações”, contou Jurandir.

O diretor alerta para a necessidade das doações nesse mês de julho. “As pessoas devem fazer as doações em um ato de esponeidade, pois qualquer pessoa pode um dia precisar de sague”, finalizou Jurandir Martins.

O Hemopi funciona de segunda a sábado, das 7h30 às 18h e para doar é preciso levar um documento original com foto. Também é possível agendar a doação pelo site. Em Picos e Floriano, o atendimento funciona de segunda a sexta no mesmo horário.

Recomendações

Para fazer a doação é preciso ter entre 16 (com autorização do responsável) e 69 anos, pesar acima de 50 quilos, estar saudável e alimentado, e não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas anteriores à doação.

Mais conteúdo sobre: