Brasil

Herdeira de banco suíço doa R$ 500 mil a Lula após bloqueio de Moro

O ex-presidente Lula teve quase R$ 10 milhões em planos de previdência e contas bancárias bloqueados a pedido ao juiz Sérgio Moro.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

A herdeira da família fundadora do banco Credit Suisse, Roberta Luchsinger, de 32 anos, decidiu lançar um movimento de apoio financeiro ao ex-presidente Lula, queteve quase R$ 10 milhões em planos de previdência e contas bancárias bloqueados a pedido do juiz Sérgio Moro.

A neta do suíço Peter Paul Arnold Luchsinger fez uma doação a Lula no valor de cerca de R$ 500 mil em dinheiro, joias e objetos de valor. “Com o bloqueio dos bens de Lula, Moro tenta inviabilizá-lo tanto na política quanto pessoalmente. Vou fazer uma doação para que o presidente possa usar conforme as necessidades dele”, disse Roberta.

  • Foto: Arquivo PessoalLula e RobertaLula e Roberta

Roberta incluiu na doação um cheque de cerca de R$ 91 mil, mesada que recebia do avô após sua morte. “Foi o último cheque que recebi dele e vou repassar integralmente ao Lula. Agora, já podem dizer que ele tinha conta na Suíça, aquela que os procuradores da Lava Jato tanto procuraram e não acharam”, ironizou.

Roberta justifica ainda a doação com críticas ao que qualifica de “excessos” e “seletividade” da cruzada anticorrupção empreendida por Sérgio Moro e companhia. “É indevido esse protagonismo político na Lava Jato, que fere o sistema de pesos e contrapesos entre os poderes da República”, disse. “Perseguir o Lula é perseguir o povo brasileiro”, finalizou.

Mais conteúdo sobre: